Crianças desenvolvem animação para combater a dengue

Com a chegada do período de altas temperaturas e chuvas, a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses (dengue, zika, chicungunya é febre amarela) aumenta. Com objetivo de conscientizar a população para evitar as situações que favorecem os mosquitos, os alunos do 5° ano da EMEB Dr José Romeiro Pereira, o Geva, desenvolveram uma animação que será disponibilizada pelo Portal da Prefeitura para a visualização da população.

A animação ‘Pedro contra a dengue’ conta a história de um mosquito Aedes aegypti em busca de um local para depositar seus ovos. Totalmente elaborado pelas crianças, – inclusive os desenhos dos personagens – a animação prossegue com Pedro, um jundiaiense preocupado com a saúde da cidade, resolve enfrentar o mosquito.

Desenvolvendo a animação na plataforma ‘Scratch’, aberta e disponível em todos os FabLabs, Nicolas Souza, 10 anos, ficou impressionado em saber que os mosquitos colocam ovos em qualquer recipiente que tenha água parada. “É preciso que as pessoas fiquem sabendo sobre o perigo das doenças e que elas podem ser combatidas com a eliminação dos pratos, garrafas, pneus e outros objetos que acumulam água”, contou.

Rafaela Roveri, 11 anos, acredita que o projeto desenvolvido ajudará muita gente. “Usamos a tecnologia para ultrapassar os limites. Vamos ajudar as pessoas a combater o mosquito que causa dengue, mostrando como devem cuidar da casa para se proteger”, comentou a menina que já conheceu pessoas que tiveram dengue e sofreram muito com os sintomas da doença.

Yago Natan da Silva, 11 anos, ajudou a desenhar o personagem principal. “O mosquito que transmite a dengue é muito perigoso. As pessoas precisam cuidar das casas para que o mosquito não entre e transmita as doenças. O desenho pode ajudar as pessoas. Estou feliz por ter participado”, comenta o menino.

“Jundiaí faz parte da Rede Latino-Americana – Cidade das Crianças para desenvolver e aplicar políticas em prol dos pequenos e dar voz às necessidades apontadas por eles. O cuidado com a dengue foi levantado em trabalho na sala de aula pelos alunos, que, a partir dos recursos disponíveis na Escola Inovadora, com o FabLab – fruto de parceria da Prefeitura de Jundiaí e do SESI -, desenvolveram uma animação para orientar a população sobre a necessidade de cuidar dos quintais. As crianças potencializam seus conhecimentos e esta é uma possibilidade importante de tratar assuntos sérios de maneira muito eficaz, sensibilizando  todas as idades”, destaca a gestora de, Vasti Ferrari Marques.

Para o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, Tiago Texera, o envolvimento multiplataforma é uma das metas da gestão do Prefeito Luiz Fernando Machado e tem trazido bons resultados. “O tema das arboviroses é tratado nas escolas e as crianças são os maiores fiscais dos pais. O que se aprende na infância é replicado ao longo da vida. Essas crianças que aprenderam a como evitar o mosquito Aedes aegypti serão multiplicadores de informação preventiva”, detalha.