Congresso sobre Primeiríssima Infância reúne 12 cidades

O auditório Elis Regina, no Complexo Argos, foi palco neste sábado (30) da segunda edição do Congresso Regional do Programa São Paulo pela Primeiríssima Infância, que reuniu representantes de 12 cidades do estado. O evento está alinhado com as ações desenvolvidas

para o programa “Jundiaí Cidade das Crianças”.

Os participantes compartilharam experiências exitosas realizadas para a Primeira Infância, que engloba crianças entre 0 e 6 anos de idade, nos setores de Saúde, Educação e Assistência Social, entre outros.

Além de representantes das unidades municipais de gestão, vieram ainda pessoas de São Paulo, Itatiba, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Itupeva, Santos, Cabreúva, Jarinu, Sumaré, Louveira e Indaiatuba.

“Este congresso tem uma relevância muito grande. Precisamos pensar na criança desde que ela está no ventre da mãe. Pensar na teoria e na prática, além de ter várias áreas promovendo o melhor para dignificar o país. As crianças são fontes de energia para trabalharmos por um mundo melhor”, disse a gestora de Educação Vasti Ferrari Marques.

Durante todo o sábado o Congresso Regional do Programa São Paulo pela Primeiríssima Infância teve várias palestras e a apresentação de 64 trabalhos de boas práticas ligadas à Primeira Infância. “A iniciativa ajuda a rede de proteção à criança a se multiplicar entre as cidades”, destacou a diretora do Departamento de Educação Infantil da Unidade de Gestão de Educação de Jundiaí, Thaís Silva Nonô.

“Os 14 trabalhos escolhidos como os mais relevantes foram apresentados no palco do auditório, sendo que cada responsável teve uma hora para esta explanação. Os outros 50 foram representados no local do congresso em forma de banners”, contou Rita Stringari de Francesco, articuladora do programa de Primeiríssima Infância na cidade. “Este evento, na comparação com o de 2018, foi melhor em quantidade e qualidade do conteúdo trazido pelos profissionais, sem falar na diversidade de áreas”, completou Rita.

Um destes trabalhos expostos no Elis Regina foi o Grupo de Trabalho Criança na Cidade: um instrumento de priorização da infância em Jundiaí”, que abrange especialistas de diferentes áreas do município.

 

Itatiba

Também mereceu destaque o projeto “Veja Bem”, de autoria da primeira-dama de Itatiba, Mayara Aparecida Lopes de Oliveira. “Foram feitos testes de visão em 2.347 crianças, de 0 a 5 anos, do Ensino Infantil da cidade. Tiveram algum problema para enxergar, interpretar ou fazer desenhos 855 meninos e meninas (36% do total)”, revelou Viviane Prates, coordenadora da Atenção Básica de Itatiba.

“Este tipo de congresso é fundamental para a troca de experiências. Crianças são seres em formação, seres únicos, com necessidades que devem ser valorizadas”, completou Viviane.