Nova Estação de Tratamento de Esgoto vai beneficiar 35 mil em Cabreúva

Um capítulo que promete ficar para a história de Cabreúva se deu na tarde desta terça-feira (12): o início das obras do novo Sistema de Esgotamento Sanitário da cidade. Traduzindo: o município passará a contar com uma nova ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), por meio de parceria entre Prefeitura e Sabesp. Mais de 35 mil pessoas serão beneficiadas com a novidade.

 

As obras têm previsão de entrega em até dois anos e os investimentos são de R$ 46,8 milhões. Para o prefeito Henrique Martin o avanço significa uma das conquistas mais importantes do governo.

 

“É algo futurista, que vai destravar o município, gerar oportunidade habitacional para quem mais precisa e cuidar do meio ambiente com ainda mais atenção – porque teremos uma estrutura organizada e decente para tratamento do esgoto. Não beneficiará apenas Cabreúva, mas toda região, como Indaiatuba, Salto e Itu. Essa obra ficará marcada pelas próximas décadas como um marco no avanço da geração do saneamento básico em nossa cidade e pelo respeito ao rio Piraí”, defendeu Henrique.

 

O Diretor de Sistemas Regionais da Sabesp, Ricardo Borsari, explicou que a intervenção vai contemplar um novo conjunto de coletores de esgoto, além de novos emissários.

 

“O esforço destrava uma área da cidade, que pode agora dar início a um plano habitacional, com novos loteamentos. É um grande benefício para a população – mais de 35 mil pessoas. O tratamento será de 100% do que for coletado. Hoje, Cabreúva trata 92% de seu esgoto e esse número ficará ainda melhor. Muito desse avanço se deve ao empenho e à boa relação com a Prefeitura, na pessoa do prefeito Henrique Martin, com a Sabesp.”

 

Presente à cerimônia, a secretária de Obras e Meio Ambiente, Rose Timporim, destacou que a conquista é regional. “Todas as cidades atendidas pelo rio Piraí serão beneficiadas, já que o retorno da água terá muito mais qualidade. É tratar o meio ambiente melhor, de forma adequada e respeitando valores ambientais”, disse a secretária, explicando que o Piraí faz parte da Bacia PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí) e que o mesmo Piraí deságua no Rio Jundiaí na cidade de Salto.

 

A mobilização lançada pela Sabesp em conjunto com a Prefeitura vai desativar a atual Estação que atua na Bacia do Piraí; tratar com mais eficácia o esgoto coletado e ainda atender a todas necessidades ambientais de tratamento.