Agora está mais fácil aprovar projetos na Prefeitura

A partir da próxima segunda-feira (11), estará em funcionamento o novo Sistema de Aprovação Eletrônica de Projetos de Obras (SAEPRO), agora totalmente digital, para oferecer mais agilidade e transparência à aprovação de projetos, principalmente os de grandes empreendimentos. Chamado de SAEPRO 2.0, o sistema foi anunciado oficialmente nesta sexta (8) em evento no auditório do Paço Municipal, com a presença do prefeito Luiz Fernando Machado, para o qual foram convidados arquitetos, engenheiros e técnicos da área.

Por meio do SAEPRO, são analisados e aprovados diversos assuntos relacionados a obras particulares pela Prefeitura de Jundiaí. O sistema, que existe desde 2008, já dava agilidade à aprovação de projetos; porém, em casos de grandes empreendimentos – shoppings, condomínios, empresas etc. – há a necessidade de aprovações em diferentes áreas da administração pública, o que era feito de forma sequencial – ou seja, o projeto físico, em papel, percorria um departamento de cada vez.

O novo SAEPRO 2.0, agora totalmente digital, permitirá que essas análises sejam feitas em paralelo: todas as unidades da Prefeitura envolvidas terão acesso ao processo simultaneamente, o que trará mais transparência ao trabalho e atenderá o empreendedor com mais rapidez.

O prefeito agradeceu o empenho de todos as unidades de gestão envolvidas e destacou a necessidade de modernização da administração. “O poder público precisa se transformar, cada vez mais, em um poder público digital, para acompanhar às demandas da sociedade”, afirmou.

Gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi ressaltou a conexão entre todos os departamentos que será possível por meio do novo sistema. “Isso irá proporcionar economia de tempo e recursos à administração pública e ao contribuinte. Isso é o que faz de Jundiaí uma das melhores cidades do País: o investimento em resultados”, afirmou.

Também haverá um impacto positivo para o meio ambiente através da redução do volume de documentos impressos, além da redução dos deslocamentos até a à Prefeitura, visto que todas as anotações são feitas nos documentos digitais e disponibilizadas para visualização online.

O novo sistema, criado pela CIJUN em parceria com a Prefeitura, demandou cerca de 12 mil horas de trabalho e investimento de R$ 1 milhão, e acompanha as demais ações de Governo Eletrônico, uma das prioridades da administração Luiz Fernando Machado.