Professora que sofreu assédio recebe apoio

Um grupo de cerca de 60 alunos da Escola Estadual Maria de Lourdes, no Jardim Pacaembu, em Jundiaí, realizou manifestação de apoio à professora que sofreu assédio de um aluno de 13 anos.

O adolescente gravou, com o celular, partes íntimas da professora quando ela estava de saia, explicando uma matéria para outro aluno e distribuiu para grupos de whatsapp.

A mãe de uma aluna disse que a professora está chocada com o que ocorreu e pediu afastamento das atividades.

Ela comentou que o ato dos alunos em defesa da professora foi voluntário e teve grande adesão.

Disse que a professora é muito querida dos alunos.

Após o ato a Secretaria de Educação do Estado se pronunciou e chamou os pais dos envolvidos para uma reunião na tarde desta quinta-feira (07).

Pela nova lei de exposição e divulgação de imagens íntimas, o infrator pode pegar até 5 anos de reclusão.

 

Veja nota da Educação:

A Diretoria Regional de Ensino de Jundiaí reprova qualquer ato de desrespeito aos membros da comunidade escolar, inclusive professores, e informa que a direção da escola, tão logo soube do fato, convocou os alunos envolvidos e seus responsáveis. O Conselho de Escola irá se reunir para analisar quais medidas pedagógicas serão adotadas. A unidade já incluiu o caso na Plataforma Conviva (Placon) e intensificou as rodas de conversa com os alunos para promover um ambiente escolar positivo, solidário, integrador e acolhedor por meio do desenvolvimento de habilidades relacionais que prezem pela resolução consensual de conflitos e pelo respeito às diferenças e à diversidade. A DE está à disposição dos pais ou responsáveis pelos alunos para quaisquer esclarecimentos.

Secretaria da Educação do Estado

Foto da leitora Fernanda Klein