“Dono do Tamoio”, preso pela PM, vai ficar na Cadeia

A Justiça de Jundiaí determinou que um morador do Jardim Tamoio deve ficar atrás das grades, até o seu julgamento. Na madrugada de terça-feira (05) policiais realizavam patrulhamento para levar segurança à população, quando um motociclista tentou se esconder da equipe entrando em uma tabacaria. O dono do local incitou clientes contra os soldados, afirmando que era líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e “dono do bairro”, que era ele quem mandava no Jardim Tamoio.

O comerciante foi preso e denunciado por tráfico de drogas, desobediência, resistência, desacato, ameaça e acusado de vender bebidas a menores de idades.

O cabo Correia e soldado Augusto apresentaram o preso no Plantão da Polícia Civil e o delegado determinou o encaminhamento dele para a Cadeia de Campo Limpo Paulista.

Na audiência de custódia a Justiça de Jundiaí considerou que o preso oferece perigo à sociedade e precisa aguardar julgamento atrás das grades.

Como foi

Era por volta das 2 horas quando os militares, que realizavam patrulhamento pela Avenida Carlos Ângelo Mathion, avistaram um homem conduzindo uma motocicleta. Ele se evadiu da abordagem policial. Porém, os agentes se depararam mais uma vez com o motociclista, que tentou se esconder dentro de uma tabacaria.

A equipe policial então abordou o homem, mas o dono do estabelecimento passou a ofender os militares e instigar os frequentadores contra os policiais, mandando os policiais soltarem o abordado, dizendo que eles não sabiam com quem estavam mexendo. Disse que era o dono do bairro e número um do PCC no Jardim Tamoio.

Diante dos fatos os agentes determinaram que o dono da tabacaria colocasse a mão na cabeça, momento que ele desobedeceu a ordem e inflamou os presentes contra os agentes mais uma vez, ameaçando os policiais militares. Ele comentou na frente dos clientes que os policiais iriam se arrepender.

Foi pedido apoio e com a chegada de outras equipes, os agentes então fizeram um cerco no local e abordaram o dono da tabacaria e todos que estavam presentes.

Houve resistência à abordagem e os militares precisaram usar de força moderada para conter os mais exaltados.

Após o proprietário da tabacaria ser detido e algemado, os agentes realizaram uma vistoria no local, sendo encontrados, já embalados para vendas: 18 porções de Crack, 32 porções de Cocaína e 07 porções de Maconha.

Foram conduzindo ao plantão policial o dono do estabelecimento e dois menores de idades que estavam consumindo bebidas alcoólicas no interior da tabacaria (um deles já com registro de infração por tráfico de drogas).

Diante dos fatos, o detido foi apresentado no plantão policial de Jundiaí, onde os fatos foram registrados e o homem preso, permanecendo à disposição da Justiça

Trabalharam na ocorrência o Comando de Força de Patrulha, com o tenente Luís Carlos, cabo Diego e soldado Plácido, mais o Comando Geral de Patrulha, com o sargento Jhonney e soldado Rodrigues, além das equipes de área, com os soldados Andrade e Júnior e Érika e Ozéias.

Segundo os policiais o Jardim Tamoio é da população e quem desafiar a ordem pública terá de responder criminalmente.