Jundiaí reduz número de acidentes fatais

O programa Respeito à Vida, do Governo do Estado de São Paulo, enviou um comunicado cumprimentando a Prefeitura de Jundiaí pela redução de acidentes com vítimas fatais na cidade em setembro. Os números do levantamento Infosiga-SP, publicados no Painel de Resultados da iniciativa, indicam que, no nono mês deste ano, a meta nas vias municipais era de duas ocorrências, mas apenas uma foi registrada.

Somadas as fatalidades que aconteceram em vias urbanas e em rodovias (onde os acidentes não são de responsabilidade da Prefeitura), foram quatro casos em setembro, dentro da meta estipulada para os óbitos em vias municipais.

Outro dado positivo refere-se ao período de janeiro a setembro deste ano, quando 15 acidentes fatais foram verificados em ambiente urbano, três a menos que a meta para os nove primeiros meses de 2019.

“Gostaríamos de parabenizar Jundiaí pelo seu desempenho no último mês quanto à redução no número de óbitos em suas vias municipais. Acreditamos que são as ações eficientes realizadas pelos municípios a principal causa deste resultado”, destacou o comunicado do Programa Respeito à Vida.

“Estamos muito felizes em dizer que o município se encontra no caminho certo e está colaborando para a meta do programa. Agradecemos todas as cidades pelos esforços que estão sendo realizados. Nosso objetivo é salvar cada vez mais vidas no trânsito e é apenas unindo estes esforços que alcançaremos nossa meta de redução”, finalizou.

 

Conjunto de ações

Segundo o gestor da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT), Silvestre Ribeiro, a queda das mortes no trânsito de Jundiaí é resultado de um conjunto de ações. “Uma delas é a Educação de Trânsito, feita com eventos e iniciativas dentro das escolas municipais. Também destaco o aumento da sinalização de nossas vias públicas, as constantes operações de campo envolvendo os agentes de trânsito e a implantação de semáforos”, revelou.

“Estamos colhendo os resultados deste esforço. Queremos reduzir ainda mais as mortes em nossas ruas e avenidas, mas já baixamos esta estatística em 50%, na comparação com 2016. Vamos prosseguir trabalhando para fazer o trânsito de Jundiaí mais seguro”, completou Silvestre.