Saúde alerta para morcego com raiva na Ponte São João

A Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) realiza ação preventiva contra raiva na região da Ponte São João, após um morcego testar positivo para a doença após exames diagnósticos.

As equipes realizam levantamento vacinal da população de cães e gatos e orientam os moradores sobre a necessidade de manter a vacinação dos animais domésticos em dia contra a raiva. Além disso, os técnicos buscam sinais de colônias de morcegos nas áreas próximas ao caso identificado.

De acordo com o veterinário da UVZ Luis Gustavo Grijota Nascimento, foram identificados seis morcegos positivos para a doença (Parque Centenário, Champirra, Água Doce, Torres de São José e, agora, Ponte São João) esse ano no município. “O encontro de um morcego positivo para raiva, apesar de raro, ocorre naturalmente de tempos em tempos, em decorrência de um bom trabalho de vigilância realizado. Em todas as situações foram realizadas medidas preventivas para detecção precoce de outros indivíduos positivos ou de situações de risco à população”, explica o veterinário.

Técnico da Zoonoses durante fiscalização: morcegos não devem ser mortos ou tocados

A UVZ reforça que os morcegos não devem ser caçados ou mortos, e são protegidos pela Lei Federal nº 9605 de fevereiro de 1998. “Eles são extremamente importantes para manutenção do equilíbrio ambiental, pois fazem a polinização de plantas, disseminam sementes e controlam a população de insetos. Apenas os exemplares com comportamento fora do normal é que necessitam de maior atenção”, reforça o veterinário.

Cuidados

  • Vacinar anualmente os cães e gatos contra a raiva. A vacinação é a melhor forma de prevenção da doença;
  • Procurar atendimento médico após sofrerem qualquer agressão provocada por um mamífero ou em caso de qualquer contato direto com um morcego;
  • Contatar imediatamente a Unidade de Vigilância de Zoonoses pelo telefone 4521-0660, caso seja encontrado algum morcego em situação não usual (caído no chão, voando durante o dia, pendurado em cortinas e janelas, em contato com animais de estimação ou dentro de cômodos ou veículos).
  • Caso seja possível, isolar o cômodo em que o animal foi encontrado e/ou imobilizá-lo, colocando sobre ele um balde, pano ou uma caixa. Não o toque nem o mate. É importante ressaltar que ninguém deve manusear os morcegos, mesmo quando encontrados mortos.