‘Lacres solidários’: EMEBs realizam campanha

Em fevereiro, quando a Prefeitura de Jundiaí formalizou parceria para a doação de lacres de alumínio para o Instituto Entre Rodas, por meio do Fundo Social de Solidariedade e da Unidade de Gestão de Educação – Programa Escola Inovadora -, a meta da cidade era sensibilizar as crianças sobre a importância da ação solidária. Com oito meses de campanha nas Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs), mais de 300 quilos do material foram entregues, resultando em 1,2 milhão de lacres arrecadados. Até o final do ano, a expectativa é alcançar 500 quilos das peças de alumínio.

Segundo a diretora do Departamento de Ensino Fundamental, Marjorie Samira Ferreira Bolognani, 59 EMEBs se inscreveram para participar do projeto ‘Inclusive Você’, mobilizado pela CampanhaNãoéMito. “Já foram realizadas algumas entregas ao longo do ano e conseguimos um número bastante expressivo, segundo informações do Instituto Entre Rodas”, explica a diretora, lembrando que o projeto prossegue até o final do ano com as arrecadações realizadas pelos alunos, com o apoio das famílias e até dos bairros.

Esse foi o caso de Vitória Pedroso, 8 anos, moradora na Vila Rio Branco e estudante da EMEB João Luiz de Campos. “Minha mãe tem uma barraca de lanches que também vende refrigerantes. Ela me ajudou a juntar com os clientes e também recebeu os lacres das pessoas que juntam recicláveis. Ela trocava os lacrezinhos por lanches. Por isso consegui juntar cinco garrafas pet de 2 litros”, explica a menina, que foi a recordista na unidade.

Segundo a professora da EMEB João Luiz de Campos, Josiane Freitas de Lima, a mobilização das crianças para a arrecadação foi motivada pela solidariedade. “Quando eles ficaram sabendo da ação, motivada pelo caráter social de ajuda a outras crianças que precisam de cadeiras de rodas, se mobilizaram e em pouco tempo várias garrafas cheias começaram a chegar à unidade. Já arrecadamos 56 quilos de lacres, mas a campanha continua”, explica.

Para o prefeito Luiz Fernando Machado, a infância é solo fértil para a construção de uma sociedade mais participativa e solidária. “A criança é a melhor interlocutora porque aprende, absorve e leva as informações para casa, mobilizando toda a família e àqueles que convivem com ela”, disse.

“Jundiaí é pioneira nesta parceria, e em nosso entendimento, é também uma ferramenta de educação muito importante. É papel da escola reforçar valores como respeito e cidadania, entre outros. Deste modo, funcionários, colaboradores, alunos e toda a comunidade serão envolvidos ”, explicou a gestora da Educação, Vasti Ferrari Marques.