Ação retira 120 quilos de lixo da Serra do Japi

Áreas das cachoeiras Morangaba, da Macumba e da Curva, na Serra do Japi, foram palcos de uma ação de limpeza promovida pela ONG Lixo Zero, com apoio da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente de Jundiaí e da Fundação Serra do Japi. Os envolvidos retiraram um total de 120 quilos de lixo, entre objetos de barro, garrafas e sacos plásticos, velas, latas de alumínio, restos de alimentos e embalagens de papel.

A ação fez parte do programa “Juntos para Cuidar” e já foi feita no começo de 2019 em dias mais quentes, nos quais visitantes da serra se reúnem com mais frequência para entregar oferendas religiosas, se banhar nas cachoeiras e fazer piqueniques. Voluntários e integrantes de outras ONGs retomarão o trabalho de limpeza nos dias quentes até o final do próximo verão e alertam as populações de Jundiaí e de cidades próximas para que preservem a Serra do Japi.

“As cachoeiras da Macumba e da Curva são propriedades particulares, com acesso proibido, e a Morangaba é pública, porém está fechada no momento”, diz o diretor de Meio Ambiente Wagner de Paiva. “O contato dos visitantes com a natureza deve ser equilibrado e feito em locais adequados”, emenda. O programa “Juntos para Cuidar” voltará a ser realizado no dia 19 de outubro, em parceria com a ONG Coati.

Fábio Campos Rogério, diretor da Fundação Serra do Japi, revelou que a presença de seres humanos na mata, quando ocorre de forma desordenada, traz prejuízos ao ecossistema. “Infelizmente alguns visitantes sujam a floresta e as cachoeiras, além de usarem som alto, que assustam e espantam os animais nativos. A Serra do Japi é um patrimônio de Jundiaí e deve ser contemplada de maneira racional e sustentável”, completa Fábio.