Professora de Jundiaí é destaque no Prêmio Educador Nota 10

A noite de segunda-feira (30) foi de festa na Sala São Paulo, na Capital, para educadores de 10 cidades brasileiras, entre elas, Jundiaí, pela edição 2019 do Prêmio Educador Nota 10. A professora de língua inglesa na EMEB Maria Angélica Lourençon, do Corrupira, Arabelle Calciolari, com o projeto ‘Os Beatles – Seu Tempo e a sua História’ – único em língua estrangeira a ser selecionado para a final – se destacou pela didática aplicada aos estudantes, segundo apontamento dos selecionadores.  O ensino de inglês a partir dos 4 anos de idade, em Jundiaí, é um dos projetos do Programa Escola Inovadora, implantado na gestão do Prefeito Luiz Fernando Machado.

“Todos que chegaram até aqui são vencedores, pela iniciativa de propor projetos importantes para as cidades, que colaboram para a melhor educação das crianças, jovens ou adultos. Estou feliz por ter participado e colocado a Educação de Jundiaí no cenário nacional. Durante a semana, realizamos várias atividades direcionadas para o segmento, com os apoiadores do Prêmio, e posso dizer que Jundiaí está muito à frente na Educação, com a Escola Inovadora. Muitos professores não conheciam as ferramentas como Fab Lab, que já é realidade no nosso Município”, comentou a educadora Arabelle Calciolari.

A selecionadora do projeto de Arabelle, Laura Meloni Nassar, que atua no Prêmio desde 2014, destaca a inovação da jundiaiense. “A professora Arabelle conseguiu realizar um projeto nada convencional e com uma sequência didática fantástica, unindo o ensino da língua inglesa com história e o contexto histórico, a partir de letras das músicas, vídeos e reportagens”, explica.

A premiação foi apresentada pela jornalista Sandra Annenberg e o ator Thiago Lacerda e teve como vencedora o projeto “Aprender e Compartilhar”, da gestora escolar-coordenadora pedagógica em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, Joice Lamb. A escolha do púbico foi pelo projeto de Patrícia Barreto, de língua portuguesa, destinado ao ensino médio com o título “Argument(Ação): Protagonismo”.

O secretário geral da Fundação Roberto Marinho, Wilson Risolia, – parceiro na premiação realizada pela Fundação Victor Civita, pela iniciativa da Abril e Globo – destacou a quantidade de eventos participantes da seleção. “São 22 anos e mais de 70 mil projetos já passaram pelos selecionadores. A premiação coroa o bom trabalho que vem sendo desenvolvido pelo País. Nesta edição, destacamos a qualidade e os temas contemporâneos trabalhados”, argumentou, pouco antes do início da premiação.

A diretora Executiva da Fundação Victor Civita, Meire Fidelis, enalteceu os educadores participantes. “Temos bons professores em todo o Brasil e o evento é a prova das atividades de qualidade que são desenvolvidas, com foco no desenvolvimento de alunos, que repercutem além da sala de aula”, analisou.