Prefeitura cobra melhorias na Farmácia de Alto Custo

Em reunião realizada nesta segunda-feira (30), na Secretaria de Estado da Saúde, o Prefeito Luiz Fernando Machado solicitou providências para o chefe da pasta estadual, José Germann, em relação à Farmácia de Alto Custo, serviço de responsabilidade do governo do Estado que tem registrado falta de até 30 medicamentos necessários ao tratamento da população.”Jundiaí é uma cidade que prioriza a saúde, em todos os aspectos. Por isso, nos reunimos, por diversas vezes, com o os representantes do Estado, em busca de melhorias. Nesta segunda-feira, o pleito foi a Farmácia de Alto Custo. O Estado ficou de, em 30 dias, apresentar um modelo descentralizado de atendimento, quando Jundiaí passa a receber as medicações diretamente do Estado, não necessitando buscar em Campinas, como acontece hoje”, explicou Luiz Fernando.

Segundo o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera, são cerca de 9 mil pessoas atendidas por mês no espaço da Farmácia Central, com média de 300 pessoas por dia. ” Os modelos descentralizados já implantados em outras cidades demonstram celeridade e maior eficiência na oferta, com a redução das faltas que hoje são registradas aos tratamentos dos nossos pacientes”, explicou.

 

São Vicente

O gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, ressaltou a necessidade da maior participação do Estado no custeio da Saúde, a partir de subvenções e do programa Santa Casa Sustentável, já pleiteado inúmeras vezes nesta gestão. “O HSVP é um hospital de referência em alta complexidade para a Região de Saúde de Jundiaí, com quase um milhão de habitantes, tendo 95% de resolutividade e registrando 40% dos atendimentos para a Região e é o único hospital estruturante que ainda não recebe o Santa Casa Sustentável. Ainda pleiteamos a ampliação do custeio em mais R$ 15 milhões neste ano”, comentou.

O secretário de Saúde do Estado sinalizou, com o estudo para a incorporação do valor de R$ 2.156 mi/mês no orçamento do próximo ano, referente ao Santa Casa Sustentável.