Jornalistas da Globo participam da cerimônia do Emmy

O Jornalismo da Globo marcou presença no tradicional evento de entrega das medalhas aos indicados ao Emmy Internacional, realizado pela Academia Internacional das Artes & Ciências Televisivas, nesta terça-feira, dia 24, em Nova York, nos Estados Unidos. O anúncio dos vencedores da edição de 2019 será feito esta noite, a partir das 20h (de Brasília), em uma cerimônia de gala, no Lincoln Center. Pelo 13º ano seguido, o quinto consecutivo nas duas categorias (“Notícia” e “Atualidade”), o jornalismo da Globo/GloboNews está entre os melhores do mundo. Em 2011, o ‘Jornal Nacional’ ganhou o prêmio com a cobertura da retomada do conjunto de favelas do Alemão pelas forças de segurança do Rio de Janeiro.

Na categoria “Notícia” foi indicada a cobertura da morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, uma parceria entre ‘Fantástico’, ‘Jornal Nacional’ e ‘Jornal da Globo’. Nesta categoria, a Globo concorre com representantes do Reino Unido, do Catar e da Rússia. “Estou muito orgulhosa de fazer parte dessa equipe incansável, que continua honrando nossa profissão e cobrando as autoridades sobre o caso. Esta indicação já é um prêmio, independentemente do vencedor”, comea a repórter Renata Ceribelli, que fez a primeira entrevista com a assistente de Marielle, única sobrevivente e testemunha do ataque.

Em “Atualidade”, a Globo disputa o prêmio com concorrentes de Suécia, Nigéria e Reino Unido com a reportagem “11 dias na Coreia do Norte”, do ‘Fantástico’. Exibida em setembro de 2018, traçou um painel do país mais fechado do mundo em seu 70º aniversário e incluiu imagens raras de trabalhos forçados. “Desde o trabalho da equipe, que conseguiu produzir essa viagem, até a brilhante reportagem conduzida pelo craque Álvaro Pereira Júnior, tudo foi feito de maneira impecável. Nos dias de hoje, temos a impressão de que já se viu de tudo deste planeta. Mas as reportagens conseguiram nos apresentar, com uma qualidade única, um mundo novo e incrível. Estamos na torcida”, diz o apresentador do ‘Fantástico’ Tadeu Schmidt.

Além de Tadeu Schmidt e de Renata Ceribelli, estão em Nova York para participar do evento o diretor de Jornalismo da Globo, Ali Kamel; o diretor de Jornalismo do Rio de Janeiro, Vinícius Menezes; o diretor do ‘Fantástico’, Bruno Bernardes; o editor-chefe e apresentador do ‘Jornal Nacional’, William Bonner; a apresentadora do ‘Jornal da Globo’, Renata Lo Prete; os repórteres Paulo Renato Soares e Álvaro Pereira Júnior; e o produtor Leslie Leitão.

Além da vitória do ‘Jornal Nacional’ em 2011, a Globo já recebeu outros 16 troféus do Emmy. O primeiro foi o de “Personalidade Mundial da Televisão”, recebido por Roberto Marinho, em 1976, prêmio que receberia novamente em 1983. Seu filho, Roberto Irineu Marinho recebeu a estatueta em 2014, na mesma categoria. Em 1981, ganhou com o musical ‘A Arca de Noé’ e em, 1982, com ‘Morte e Vida Severina’. A Globo foi premiada sete vezes por “Melhor Novela”, com ‘Caminho das Índias’ (2009), ‘Laços de Sangue’, coprodução com a SIC, exibida em Portugal (2011), ‘O Astro’ (2012), ‘Lado a Lado’ (2013), ‘Joia Rara’ (2014), ‘Império’ (2015) e ‘Verdades Secretas’ (2016). ‘A Mulher Invisível’ (2012) e ‘Doce de Mãe’ (2015) venceram na categoria ‘Melhor Comédia’. Fernanda Montenegro recebeu o prêmio em 2013 como ‘Melhor Atriz’ por seu papel em ‘Doce de Mãe’. Este ano, a Globo já foi premiada por melhor série no Emmy Internacional Kids, com ‘Malhação: Viva a Diferença’; e concorre em duas categorias no Emmy Internacional de Entretenimento: “Minissérie”, com ‘Se Eu Fechar os Olhos Agora’, e “Melhor Atriz”, com Marjorie Estiano, pelo trabalho na segunda temporada de ‘Sob Pressão’. Os vencedores serão conhecidos no dia 25 de novembro.