Nova UBS Maringá discute doenças de pele

Psoríase, lúpus, vitiligo, rosácea, dermatite e urticária são doenças de pele não contagiosas que causam grande desconforto para o paciente, chegando a comprometer a autoestima, podendo desencadear outras patologias. Para tratar do tema, a Nova UBS Maringá realizou, nesta quarta-feira (11), roda de conversa sobre o assunto, esclarecendo dúvidas sobre as causas, tratamentos e cuidados. O encontro faz parte das ações desenvolvidas mensalmente com a comunidade da unidade.

Também usuária da Nova UBS Maringá, Maria de Fátima Chaves Malaquias, 56 anos, participou do encontro para buscar informações sobre dermatite, doença que o neto está em tratamento. “Muita gente não conhece e fica com receio das pessoas que possuem as doenças. Essas conversas são importantes para esclarecer a população”, explica a mulher, logo após fazer um exercício de respiração para acalmar o corpo e a mente.

Aos 76 anos, dona Celestina Fonseca de Oliveira convive com o vitiligo. “Começou com algumas manchas e foi espalhando. Desde que começou faço tratamento e acompanhamento com os médicos da Nova UBS Maringá e os dermatologistas da rede pública. Passo protetor solar todos dias para evitar as queimaduras. Gostei muito de participar da conversa, que serve para esclarecer os cuidados. A ansiedade e o estresse podem piorar as doenças”, comenta a idosa.

Segundo a enfermeira e gerente da Nova UBS Maringá, Gleice Frias, as doenças de pele não contagiosas demandam mais que apenas o tratamento com remédios. “Além das consultas, exames, medicações e práticas integrativas que são oferecidas pelos equipamentos da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), os pacientes encontram o acolhimento integral de forma humanizada. São doenças que afetam o convívio social, podendo desencadear outras doenças”, argumenta.