Marginal e Saúde são reivindicações da Câmara ao Estado

Em reunião nesta terça-feira (6), no Palácio dos Bandeirantes, com o secretário de Desenvolvimento Regional do Governo do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, vereadores de Jundiaí cobraram adesão do Hospital São Vicente de Paulo ao programa estadual Santa Casa Sustentável que permitiria um repasse mensal de mais de R$ 2 milhões ao São Vicente, já habilitado a receber o montante desde 2015.

Os parlamentares ainda levaram ao secretário pedidos por manutenção da marginal do rio Jundiaí, uma demanda também antiga diante das condições da estrada que liga a cidade aos municípios vizinhos, Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista, além de outras demandas locais de saúde.

Diante da abertura, uma nova reunião para setembro já ficou pré-agendada para que os avanços relacionados aos temas sejam discutidos.

O novo encontro deve acontecer na Câmara de Jundiaí, com a presença do secretário de Saúde do Estado e vereadores de toda Região.

Compareceram à reunião 14 vereadores.

A agenda foi solicitada, em acordo entre todos os vereadores, pelo presidente da Câmara Municipal, Faouaz Taha.

“Todos se esforçaram para levar até o governo pautas urgentes à cidade. O Legislativo vem fazendo seu papel de cobrança. Foi uma aproximação muito positiva para o município, o secretário nos atendeu muito bem e nos deu abertura para outras reuniões periódicas, o que nos permitirá acompanhar o andamento de nossas solicitações”, disse Faouaz que elogiou ainda a criação desta pasta regional pelo governo estadual.

Em relação à saúde, além da questão do Hospital São Vicente de Paulo, vereadores abordaram a necessidade da descentralização da Farmácia de Alto Custo que possui hoje uma unidade em Campinas e poderia ter novos pontos em Jundiaí e a possibilidade de ampliação do atendimento do Hospital Regional que cuida dos casos de baixa e média complexidade.

Segundo Vinholi, o programa Santa Casa Sustentável vem passando por reestruturação e há chance de que o São Vicente seja contemplado futuramente.

Sobre a marginal do rio Jundiaí, os parlamentares ainda reforçaram a necessidade de recapeamento, desassoreamento do rio e contenção das margens e foi reiterado pedido dos mesmos por melhores condições de atendimento no Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí que atende toda a Região.

Todos os pedidos levados à reunião já foram objetos de moções de apelo de autoria coletiva dos vereadores aprovadas na Casa, além de pauta de encontros realizados na Região desde o início do mandato, em 2017.

Um abaixo-assinado pela liberação dos recursos do Santa Casa Sustentável também é feito pelo vereador Wagner Ligabó e deverá ser entregue aos representantes do Estado.