Noite animada no Polytheama abre o Mês do Patrimônio

Na reabertura do Polytheama após as obras do Avança Jundiaí, o palco do teatro recebeu a abertura do Mês do Patrimônio Histórico e Cultural 2019. Além da apresentação da programação, a plateia pôde assistir, animada, às apresentações culturais da Congada Santa Ifigênia, de Mogi das Cruzes, apresentação de Capoeira com o grupo Idalina, de Jundiaí, Dança Indígena, com grupo de etnia Guarani, de Pariquera-Açu, e de Umbigada, com dançarinos de Rio Claro e Piracicaba. A apresentação que encerrou a noite ficou por conta da cantora Luciana Mello, que fez o público levantar ao som do samba e clássicos do cancioneiro popular. “O samba é um patrimônio que eu defendo e de que tenho orgulho”, declarou a cantora.

O gestor da Unidade de Gestão de Cultura (UGC), Marcelo Peroni frisou a importância da ressignificação dos patrimônios como forma de garantir a sua preservação e ocupação de público. “Em nome do prefeito Luiz Fernando Machado, reitero a importância que a gestão dá para o assunto e para a importância da Cultura na transformação da sociedade. Termos reservado todo o mês para discutir a importância da preservação patrimonial, a reabertura do Polytheama com este evento após as obras do Avança Jundiaí, que aumentam o conforto e a segurança do público e dos artistas, e a manutenção preventiva das instalações elétricas do Museu Histórico e Cultural – Solar do Barão são apenas algumas das provas disso”.

O diretor do DPH, William Paixão, externou sua alegria em ver o público expressivo no teatro para refletir sobre o tema e apresentou os trabalhos de educação patrimonial desenvolvidos. “Buscamos mudar o olhar das pessoas sobre a preservação e isso se concretiza por meio dos programas lançados, como o Mês do Patrimônio em si, os passeios guiados de ônibus do Caminhos do Centro Histórico, os depoimentos do “ E também por mim Jundiaí se fez grande”, e as visitas virtuais pelo Patrimônio 360. A cidade ganha muito com as ações e eventos dessa natureza. Viva o Patrimônio Histórico de Jundiaí”, comemorou William, que explanou também o programa Passaporte Cultural – Guardiões do Patrimônio, representadas por alunos da rede municipal de ensino, que entraram de surpresa no teatro.

A programação é uma realização da Unidade de Gestão de Cultura (UGC), por meio do Departamento de Patrimônio Histórico (DPH), com apoio da TVTEC, e pode ser consultada pelo site oficial do evento.