Jundiaí tem primeiro caso de sarampo

A Vigilância Epidemiológica de Jundiaí confirmou nesta terça-feira (30), o registro do primeiro caso positivo de sarampo na cidade. “A pessoa, de 50 anos, não tinha registro vacinal e sua notificação aconteceu em 25 de junho, tendo todas as medidas de bloqueio realizadas, sem notificações secundárias. É importante frisar que as medidas de bloqueio são realizadas em todas as notificações suspeitas, conforme a análise determinada pelos técnicos”, explica a gerente da VE, Cinara Fredo.

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), por meio da Vigilância Epidemiológica (VE), disponibilizará o Boletim Epidemiológico de Sarampo semanalmente. O objetivo é manter a transparência das ocorrências bem como orientar sobre os públicos que devem receber dose da vacina contra a doença.

Além da divulgação da situação epidemiológica de Jundiaí sobre o sarampo, o Boletim também informará sobre a vacinação aos públicos determinados pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde. Atualmente, a determinação é para que pessoas nascidas a partir de 1960 se atentem à carteira vacinal.

Quem tem até 29 anos deve contar com dois registros de vacina contra o sarampo, já quem tem 30 anos ou mais deve contar com uma dose na carteira de imunização. Quem não possuir o documento e está no grupo determinado, deve buscar uma UBSs de referência para receber a aplicação.