Vila Marlene conhece futura Clínica da Família

O gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, Tiago Texera, se reuniu com a comunidade da Vila Marlene para apresentar o projeto do novo equipamento de saúde da região, que irá unir, em um só lugar, um Pronto Atendimento e a Clínica da Família. Trata-se da nova Unidade de Atenção Pré-Hospitalar e da Clínica da Família da Vila Hortolândia, que deve ser entregue no segundo semestre do próximo ano.

O encontro, realizado no CECCO – Centro de Convivência, Cultura, Trabalho e Geração de Renda – reuniu cerca de cem moradores, que puderam saber mais sobre o projeto e fazer perguntas ao gestor. “Esse é um projeto de expansão das unidades básicas de saúde de Jundiaí, visando maior resolutividade e melhoria do atendimento”, afirmou Texera. “Nosso objetivo aqui hoje é ouvir a comunidade, porque ela é que dirá o melhor rumo a ser tomado”. A intenção é de que o novo equipamento possa ser referência também para a Vila Marlene, mas quem irá decidir isso será a própria comunidade.

O novo equipamento, que fica próximo à região da Vila Marlene, irá oferecer atendimento de atenção pré-hospitalar e a Clínica da Família, que terá seis equipes completas de estratégia de saúde da família – que incluem médicos, enfermeiros, dentistas, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde.

A estrutura dessa Clínica da Família – que também conta com exames diagnósticos, como raio x, ultrassom, eletrocardiograma e exames de análises clínicas – é a mesma que já existe no Jardim Novo Horizonte, e que recebeu o Prêmio Inovacidade no SmartCity Business Brazil Congress & Expo; esse projeto, inclusive, foi o único direcionado para a saúde pública em Atenção Básica que recebeu o reconhecimento nacional como inovador.

A atual UBS da Vila Hortolândia conta com 35 profissionais e uma sala de odontologia; em comparação, as novas instalações contarão com quase cem profissionais de saúde e três salas de odontologia. “A grande vantagem dessa estrutura é a rapidez no diagnóstico e tratamento; se o médico solicitar um exame, ele poderá ser feito no mesmo local, e encaminhado ao médico a seguir, tornando o atendimento muito mais eficaz”, explicou Texera, que também acrescentou que a UBS atual da Vila Hortolândia será transformada em uma casa de apoio, inclusive com a distribuição de medicamentos.

Presente ao encontro, José Jesus Sete afirmou que inicialmente era contra o projeto, mas, ao buscar informações, mudou de ideia. Morador da Vila Marlene, ele tem uma confeitaria e faz entregas no Novo Horizonte. “Conversei com umas dez pessoas no bairro, que falaram sobre o funcionamento da Clínica da Família e elogiaram o trabalho realizado. A gente tem que apoiar”, diz.

Dinorá Cristina de Souza Furlan também aprovou a ideia. Moradora da Vila Marlene há 26 anos, ela acompanhou as explicações do gestor. “Achei o projeto muito interessante, porque vai resolver os casos mais rápido, tendo tudo em um só lugar”.