PM reage e atinge assaltante de 16 anos

Três homens invadiram a casa de um policial militar no bairro do Traviú, em Jundiaí. A vítima, que estava em casa, reagiu e descarregou seu revólver calibre 38 contra os agressores, que fugiram. Um menor, de 16 anos, morador no bairro Vassoural, em Louveira, foi atingido no abdômen. Um homem de 39 anos que estava com um Corsa na região da casa do policial também foi preso.

Os moradores do Traviú e do Corrupira, em Jundiaí, têm reclamado dos constantes assaltos a residências. Os bandidos são muito agressivos, adotam atitudes violentas contra as vítimas.

O policial militar, de 40 anos, relatou que disparou cinco tiros em direção dos bandidos que invadiram a sua casa.

Ele ligou no telefone 190 e uma viatura da Força Tática do 11º Batalhão realizou buscas, localizando um Corsa, com placas de Vinhedo, suspeito de ter participado do ato criminoso.

O motorista do Corsa entrou em contradição várias vezes, chegando a afirmar que tinha comprado o carro havia uma semana e estava na frente da casa do PM apenas “testando” o veículo.

O morador do bairro Santo Antônio, de 39 anos, recebeu voz de prisão e tentou resistir à revista policial e também na hora de ser algemado.

Enquanto os policiais realizavam buscas no bairro aos demais criminosos, chegou a informação de que o menor de 16 anos que participou do assalto tinha dado entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Várzea Paulista.

Uma equipe da Polícia Militar de Várzea foi ao local, mas o adolescente foi transferido para o Hospital São Vicente de Paulo, onde confirmou para outra viatura da PM que participou da tentativa de assalto.

O adolescente ficou internado, sob escolta de policiais e só quando se recuperar terá condições de prestar depoimento na Justiça.

O motorista do Corsa foi encaminhado para a Cadeia de Campo Limpo Paulista.

O carro, um telefone celular e a arma do policial militar foram apreendidos para perícia da Polícia Científica.

A equipe do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (GARRA) da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) foi requisitada pelo delegado Edson Antônio dos Santos, para apurar demais dados relacionados aos fatos.

Durante o dia outras equipes da Polícia Militar conseguiram prender os demais envolvidos no roubo, totalizando sete pessoas detidas.