Sarampo: vacina está disponível nas UBSs

O sarampo, apesar de contar com vacina disponível gratuitamente pela rede pública nacional, tem registrado casos em algumas cidades brasileiras. Jundiaí tem imunização de 96% da população de crianças na faixa etária de 1 ano (5,8 mil), principal público-alvo da dose, segundo dados da Vigilância Epidemiológica.

Para ampliar a cobertura e evitar a disseminação da doença, desde o ano passado, conforme orientação do Ministério da Saúde, a vacina é oferecida para pessoas nascidas a partir de 1960. As doses estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Clínica da Família e Novas UBSs da cidade, conforme o horário de atendimento.

A vacinação ampliada para a faixa etária entre jovens e adultos é importante para evitar a circulação do vírus. No passado era oferecida isolada. Depois passou para sarampo e rubéola e, agora, com a dose de sarampo-caxumba-rubéola, com a tríplice viral.

É importante que as pessoas nascidas a partir de 1960 busquem o atendimento da sua UBS para iniciar a imunização. Quem tiver a carteira de vacinação deve apresentá-la para que o técnico possa verificar se há necessidade de tomar a dose.

Para que a pessoa seja considerada imune ao sarampo é necessário que tenha registro em carteira de vacinação da aplicação de duas doses, com idade acima de um ano e intervalo de um mês entre cada aplicação. Em Jundiaí, a doença causou cinco notificações suspeitas no ano de 2018, sem confirmação. Neste ano, apenas um caso suspeito foi notificado, com as medidas de bloqueio realizadas.