Secretários se afastam da Prefeitura de Várzea

Os secretários de Inovação e Planejamento, Davi Alexandre da Silva e Mônica Carvalho, da Saúde, pediram exoneração dos cargos na Prefeitura de Várzea Paulista.

Eles são investigados pelo Ministério Público de Campinas por denúncias de recebimento de verbas da Vitale Saúde, na gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

Os dois garantem que não estão envolvidos no esquema de corrupção denunciado em Campinas, com desvio de cerca de R$ 8 milhões da Saúde, no Hospital Ouro Verde.

Nesta semana o Ministério Público de Campinas ajuizou ação contra o prefeito Jonas Donizete e vários secretários, por improbidade administrativa.

O prefeito Juvenal Rossi foi convocado pelos vereadores de Várzea Paulista para comparecer na Câmara Municipal e dar esclarecimentos sobre o caso.

A Prefeitura emitiu uma nota confirmando a exoneração dos secretários e garantindo o processo de lisura nas investigações.