Vacina contra gripe tem grande procura nas UBSs

O primeiro dia de liberação para a imunização de toda a população contra o vírus de influenza, a partir da determinação do Ministério da Saúde (MS), registrou grande procura em todos os equipamentos da Atenção Básica da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), em Jundiaí. Ao todo, estavam disponíveis 20 mil doses para o atendimento generalizado. A oferta acontece em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Clínica da Família e Novas UBSs, durante o horário de atendimento.

Segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VE), Maria do Carmo Possidente, o movimento foi intenso em várias unidades. “Boa parte das 20 mil doses foram disponibilizadas para as unidades entre a última semana e esta segunda-feira (3). É importante lembrar que as pessoas que fazem parte dos públicos prioritários que ainda não tomaram a dose, devem comparecer para a imunização, já que são mais vulneráveis para complicações, podendo desenvolver a Síndrome Respiratório Aguda Grave (SRAG). A imunização é feita em todas as unidades de atenção básica”, explica.

Daiane Chagas, 31 anos, não perdeu tempo para garantir a sua imunização. Fora dos grupos prioritários, buscou a UBS Hortolândia no início da tarde de segunda-feira (3) para receber a dose contra a gripe. “Eu já tinha conseguido tomar no ano passado. Mas naquele ano demorou mais, já que só foi liberada após várias prorrogações aos grupos prioritários. Aproveitei para me imunizar rapidamente”, comenta.

Joelma Pacheco, 50 anos, também compareceu à UBS Hortolândia para se imunizar. “Apesar de não ser uma pessoa que fique gripada com facilidade, é bom prevenir. A gripe pode ficar grave. Melhor prevenir que remediar”, alerta a mulher, lembrando que as ocorrências graves são registradas com maior frequência em crianças entre seis meses e menores de seis anos, gestantes, puérperas e idosos.

De acordo com dados da VE, até o dia 29, foram imunizadas 77,7 mil pessoas somadas crianças entre seis meses e menores de 6 anos, gestantes, idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde, perfazendo mais de 70% da meta, que era de 95 mil pessoas. O Ministério da Saúde informou que não haverá reposição de estoque da dose após o fim do estoque já entregue às cidades. Entre o período de 10 de abril a 30 de maio, foram imunizadas 18.953 crianças (71,54% dos 26 mil), 2.848 gestantes (65,13% de 4.373), 802 puérperas (111,54% de 719), 10,2 mil trabalhadores em saúde (78,47% de 13 mil) e 44.957 idosos (89,33% de 50.329).