UBSs terão atendimento ampliado em Jundiaí

Com a construção de novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) no Jardim do Lago e Jundiaí Mirim e a reforma da unidade do Traviú, a Prefeitura, por meio da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), vai ampliar o alcance do atendimento oferecido aos moradores dessas três regiões. Ao todo, cerca de 20 mil pessoas são atendidas atualmente nas UBS desses bairros. “Vamos convocar agentes de saúde aprovados em concurso para atuar junto à população, de casa em casa e, desta forma, aumentar a cobertura do atendimento”, explica a diretora de Atenção Básica à Saúde, Dayane Martins.

O conceito de Nova UBS deverá chegar primeiro ao Traviú, onde são atendidas cerca de 5 mil pessoas. O modelo de atendimento mudará do tradicional para Estratégia de agente comunitário de saúde, qualificando e dando mais resolutividade ao atendimento. “A equipe será ampliada, com mais profissionais como médico e enfermeiro. Com a ampliação do espaço, o número de consultas será acrescido, com mais 300 atendimentos odontológicos por mês, o que resulta no crescimento de 18% na oferta de serviços”, acrescenta a diretora.

No caso da Nova UBS Jardim do Lago, o prédio terá mais que o dobro do tamanho da atual e contará com três equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF). Nesse novo modelo, o foco é o aumento do vínculo entre os profissionais e o paciente, o que reflete em um olhar mais amplo para cada caso. “O território é dividido em três áreas e cada equipe de ESF atende um grupo de famílias. Isso permite aos profissionais conhecer toda a dinâmica familiar, identificando, em muitos casos, as raízes do problema e buscando as melhores soluções”, destaca o gestor da UGPS, Tiago Texera.

Ainda no Jardim do Lago, a quantidade de horas de atendimento médico será ampliada de 76 para 120 horas (resultando em um crescimento de 58%), 40 horas de serviços odontológicos, além do acréscimo de atendimentos em enfermagem.

Outra mudança com o objetivo de ampliar a cobertura de atendimento ocorrerá na Nova UBS do Jundiaí Mirim, que também passará do modelo tradicional para Estratégia de agente comunitário de saúde. Um destaque do novo prédio, que tem o dobro do tamanho da atual, é a acessibilidade. “Pessoas com deficiência e mobilidade reduzida serão atendidas com mais agilidade. O local contará com consultórios, sala para agentes comunitários, dois consultórios odontológicos, escovódromo e os demais departamentos necessários”, aponta a gerente de projetos da UGPS, Grazziela Brandt.

Um ponto em comum das unidades é a oferta de atendimento odontológico universal, que antes não existia. Para que isso seja possível, a UGPS fará a contratação de cinco odontólogos e três auxiliares de saúde bucal. Além disso, as três unidades contarão também com os programas “Guardião da Saúde” e “Posso ajudar?”.