Polícia Civil fecha fábrica clandestina de cigarros

Policiais do DEIC estouraram na manhã desta quarta-feira (22/5) uma fábrica clandestina de cigarros na área rural de Piedade (SP). A suspeita inicial era de que o local seria um entreposto de carga e descarga de cigarros contrabandeados pela facção com posterior distribuição nos presídios da região. Mas, com o início das operações nas primeiras horas do dia, os investigadores confirmaram que se tratava na verdade de uma fábrica. Na operação, mais de 10 pessoas foram detidas, entre paraguaios e brasileiros que vivem na região. As investigações prosseguem no local e os detidos serão encaminhados ao DEIC para esclarecimentos.

No local foram encontradas falsificações tanto de cigarros nacionais, como também da marca paraguaia Eight, que é contrabandeada para o Brasil. E dson Vismona, presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO) afirma que essa é uma prática que mostra a prevalência do contrabando no país. “Como hoje o cigarro mais vendido no Brasil é o Eight, contrabandeado do Paraguai, os criminosos brasileiros também passaram a falsificar essa marca, que gera altos lucros. Esta é mais uma demonstração da ação das organizações criminosas no mercado Ilegal de cigarros ” explica Vismona.

A fábrica ficava localizada na estrada velha Sorocaba/Piedade, no bairro Jurupará, próximo à escola municipal Professora Maria Aparecida de Vieira de Campos.