ESEF é a campeã do CAJU 2019

Disputas finais do 2o. Campeonato Jundiaiense Universitário (CAJU) aconteceram neste sábado (18), no Complexo Educacional, Cultural e Esportivo (CECE) Dr. Nicolino de Luca – o Bolão. Com o início das competições na quarta-feira (15), os 400 atletas inscritos estiveram representando as universidades e faculdades convidadas: Escola Superior de Educação Física (ESEF) Jundiaí; Universidade Paulista – Unip; Faculdade de Tecnologia Deputado Ary Fossen – Fatec Jundiaí; Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ) e Unianchieta. O certame é um iniciativa da Unidade de Gestão de Esporte e Lazer (UGEL), com o apoio da Prefeitura de Jundiaí.

O Campeonato tem por objetivo fomentar o esporte de vida e a qualidade de vida no ambiente universitário; foi realizado simultaneamente nos CECEs Romão de Souza, Antonio de Lima e o Bolão, nas competições de Atletismo, Basquete, Futsal, Handebol, Natação, Tênis e Vôlei. Atletas universitários encerraram a participação com avaliação positiva – a cada ano cresce o número de inscritos – , principalmente para os acadêmicos da Escola Superior de Educação Física que conquistaram o primeiro lugar com 100 pontos; seguido da UNIP – 89 pts; FATEC, 70 pts; FMJ, 30 pontos; e Unianchieta, 13 pts.

Para os estudantes da Faculdade de Medicina de Jundiaí, a participação é sempre muito importante para a integração com os demais universitários, promover a qualidade de vida, e destacar os benefícios trazidos na prática do esporte. “Toda competição também representa o melhor treino. É mais um estilo de vida saudável do que um esporte”, declarou o paulistano Victor Vasconcellos de Moraes Leme, o Vitinho, 24 anos de idade, que pratica Atletismo há quatro anos e é quartanista na Faculdade.

Eduarda Gomes da Costa Onofre, a Duda, 19 anos, é natural do Mato Grosso, segundanista em Medicina. Ela conta que começou no Atletismo logo que ingressou na Faculdade. “É um Campeonato muito bom, bem organizado, Apesar de todo o estudo e demais compromissos, treinar também é questão de prioridade.”

 

Protegendo crianças e adolescentes

 

Durante o evento foi realizada uma ação coordenada por Kelly Cristina Galbieri (Assessoria de Políticas para a Diversidade Sexual), iniciativa da Comissão de Enfrentamento a Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes (Cmevesca), para conscientizar e promover a reflexão da comunidade sobre o 18 de maio – Dia Nacional de Enfrentamento à Violência e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

Durante o evento foi realizada uma ação para a reflexão sobre o Dia Nacional de Enfrentamento à Violência e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

 

Alda Maria Carrara é presidente do Conselho Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente (CMDCA). “Este é um dia para ser lembrado e não comemorado. Data histórica que carrega um marco para o enfrentamento a violência sexual contra crianças e adolescentes. Em 1973, no Espírito Santo, uma garota de oito anos foi brutalmente raptada, drogada e estuprada.

Diante desse ato, todos os anos a Cmevesca – um braço do Conselho Municipal – promove ações para a conscientização da população quanto à necessidade de efetivar propostas que concretizem na exclusão de qualquer forma de violência sexual: pornografia, estupro ou assédio.

Nesse ano, a ação que a Cmevesca realizou em parceria com a UGEL teve por objetivo informar aos novos profissionais das diferentes universidade de nossa cidade sobre o importante papel que cada um tem na defesa e garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes, pela possibilidade que terão de atuar diretamente nos respectivos locais de trabalho para o enfrentamento à violência sexual praticado contra os mesmos.”