Campo Limpo promove palestra contra abuso sexual infantil

A tarde desta quarta-feira (15) contou com a palestra “Enfrentando a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes – Uma ação em rede”, com o mestrando em Psicologia Social pela PUC – São Paulo, José Carlos Bimbatte Junior. Ação é uma iniciativa da Prefeitura por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS), em referência ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Para o prefeito dr. Japim Andrade, o evento é importante para frisar que o bom funcionamento da rede pública pode salvar vidas. “Sabemos que esse é um tema difícil, mas que não pode ser omitido. Temos de trazer à luz e dialogar sobre atemática para que nossos profissionais da Educação, Saúde e Assistência Social estejam aptos a lidarem com maestria junto à estas crianças”, disse o chefe do Executivo.

A primeira-dama e secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, dr. Cristina Andrade, salientou o quão significativo é a presença da rede em um dia de fomento ao conhecimento. “Conversar sobre abuso sexual de crianças é fundamental para compormos uma rede preparada a agir. Vocês aqui representam a resistência e quero parabenizar os assistentes sociais pelo dia de hoje, 15 de maio, que é em homenagem a vocês”, finalizou Cristina pedindo uma salva de palmas aos profissionais.

Ao anteceder a palestra, o grupo de teatro do Centro de Referência em Assistência Social São José (CRAS), apresentou a peça “Um escuro sem fim”. A história contou a vida de uma menina que sofria abusos do pai e era negligenciada pela mãe alcoólatra. A peça foi dirigida pelo professor de teatro, Anderson Paulo.

Em seguida, o palestrante, José Bimbatte, iniciou seu discurso ao se aproximar da plateia. “Vamos conversar sobre muito em pouco tempo, mas quero que seja de qualidade. Os direitos de nossas crianças têm de serem assegurados e isso, por incrível que pareça, teve de ser registrado para que valesse. Nossa constituição exige que nossas crianças e adolescentes tenham acesso à cultura, educação, lazer, proteção e muitos outros tópicos que toda família, sociedade e governo devem zelar.”

Durante as explicações, Bimbatte ilustrou que a rede de proteção tem de estar interligada e acima de tudo exercendo cada papel especificado com exímio profissionalismo e humanidade. “Estamos lidando com crianças e famílias que passaram por muitas coisas. É fundamental que cada um cumpra seu papel, mas que todos se conversem e resolvam problemas ao invés de aumentá-lo”, frisou o palestrante.

Participaram da palestra funcionários da Prefeitura representantes das secretarias de Educação, Desenvolvimento Social e Saúde, além da Presidente do Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), Siomara Cristina de Almeida. Ao final do evento foi aberta a sessão de perguntas e respostas, na qual todos puderam tirar dúvidas.