Obra da Nova UBS do Mirim começa na próxima semana

Durante encontro com a população da região do Jundiaí Mirim, na noite de segunda-feira (6), o Prefeito Luiz Fernando Machado apresentou o projeto da construção do prédio da Nova UBS Jundiaí Mirim. A obra terá 430 metros quadrados de área construída em terreno com 3,4 mil metros quadrados localizado na avenida Humberto Cereser e investimento previsto de R$ 1,7 milhão. “A Nova UBS Jundiaí Mirim é uma prioridade para a região, pois o prédio usado por quase 30 anos para o atendimento não era acessível para idosos e pessoas com mobilidade reduzida. O novo espaço será construído completamente acessível, a partir do dia 13, e tem previsão de entrega para dezembro próximo”, explicou.

Por quase três décadas sendo atendidos no mesmo prédio da Unidade Básica de Saúde (UBS) Jundiaí Mirim (rua Fulgêncio de Godoy, 67), os moradores da região passarão a contar com um espaço construído exclusivamente para o atendimento da atenção básica: com 4 consultórios, sala de gerente, dois consultórios odontológicos, sala de vacina, sala de procedimento, de inalação, escovódromo, sala multiuso e almoxarifados. “A priorização das necessidades é atitude do nosso governo. A obra é uma contrapartida de empreendimento imobiliário com investimento previsto em R$ 1,7 milhão, que terá, além do conceito de atendimento Nova UBS, os programas ‘Posso Ajudar’ e ‘Guardião da Saúde’, e a ampliação do atendimento odontológico para todas as idades”, detalha o Prefeito.

Atualmente existem 11,8 mil cadastros, sendo 6,9 mil cadastros ativos. Por mês são realizados 1,7 mil atendimentos de enfermagem e 1,5 mil consultas entre Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria e Odontológicas. A atual UBS Jundiaí Mirim conta com cardápio completo, porém, apenas o atendimento odontológico não era universalizado. “Com o novo prédio, acessível, confortável e amplo, todos os serviços odontológicos serão prestados, desde crianças até idosos. A acessibilidade, ambiência e acolhimento são fundamentais para o serviço em saúde”, explica o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera.