Depois de 26 anos a EletroMax anuncia fechamento

Uma das lojas que acompanhou, durante todos esses anos a “modernidade”, anuncia o encerramento de suas atividades no Maxi Shopping Jundiaí. É a Eletro Max, que funciona há 26 anos.

Os proprietários vão encerrar as atividades no dia 15 e estão fazendo liquidação dos produtos. Eles dizem que a crise financeira é a maior responsável. O consumidor está deixando de comprar produtos de informática, elétricos e de tecnologia, em loja física e quem vai ao shopping é para compras do que realmente precisa ou para lazer e alimentação, dizem.

“Estamos pagando para trabalhar”, comentou um sócio, lembrando que tudo está mais caro hoje em dia, ainda mais no setor de informática que são produtos importados e houve alta no dólar.

A Eletro Max já vendeu videogames, teclados, equipamentos para vídeos, materiais elétricos e muita utilidade para as residências e empresas.

Os donos dizem que é com dor no coração que vão fechar uma loja tão boa, mas a situação do momento econômico não compensa mesmo continuar.

Outros lojistas que foram confirmar se era verdade o encerramento das atividades comentaram que no setor de vestuário também houve grande queda no consumo.

“Com as demissões nas empresas, os consumidores estão segurando e o dinheiro não está circulando”, comentou outro comerciante.

Nesta segunda-feira (06) também havia comentários de duas transportadoras de Jundiaí que perderam contratos com empresas tradicionais e podem realizar muitas demissões nos próximos dias.

Campinas

Em Campinas, deixou de circular nos pontos de distribuição um dos mais tradicionais jornais impressos: o Metro, do grupo Bandeirantes de TV e rádio. O jornal era distribuído diariamente e grátis. O grupo anunciou o fechamento das redações em Campinas, Brasília e Rio de Janeiro.