Familiares pedem fiscalização em marmitex

Os familiares de internos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí pedem fiscalização da Vigilância Sanitária, do Ministério Público e da Defensoria nas marmitex enviadas ao local.

No sábado (27) o almoço teve de ser devolvido porque muitas estavam com bichos no feijão, de acordo com denúncias feitas aos familiares.

O clima é de revolta no local.

Parentes contam que já teve gente que achou pedaços de vidros e comida chega estragada.

A Secretaria de Administração Penitenciária foi procurada e emitiu a seguinte resposta:

A Secretaria da Administração Penitenciária esclarece que ontem,  detentos de dois dos oito pavilhões  do Centro de Detenção Provisória de Jundiai reclamaram do feijão servido durante o almoço.  Imediatamente,  membros da comissão de recebimento e o gestor do contrato de fornecimento de refeições, verificou in loco e constatou a boa qualidade do alimento. Ontem foi servido arroz, pão francês, calabresa, farofa de carne seca e bacon, salada de folhas, suco de pêssego e doce industrializado( paçoca), totalizando 540 gramas. Informamos que o feijão é servido à parte.

Não houve reclamação nem no jantar nem no almoço de hoje, domingo. Contudo, esclarecemos que existe uma comissão de recebimento, constituída nos moldes legais para verificar as condições do serviço de nutrição, bem como um gestor do contrato para fiscalizar a execução nos moldes contratados.”