Dengue: Itupeva e Exército vistoriam mais de três mil residências

As residências dos bairros Portal Santa Fé, Parque das Hortênsias e Rio das Pedras receberam a visita dos soldados do 12º Grupo de Artilharia de Campanha de Jundiaí e dos agentes de saúde, nesta quinta (25). Ao todo, 40 militares e mais de 20 agentes participaram da ação e vistoriaram mais de três mil casas. A ação é uma parceria da Prefeitura com o Exército.

“Nós estamos localizados em uma região com altos índices de casos de dengue e, com muito esforço temos conseguido fazer a visita nas casas e conscientizar a população. A ajuda dos integrantes do Exército foi muito bem-vinda”, disse o prefeito Marcão Marchi.

“A gente já faz um trabalho de visita em casa em casa e diversos mutirões também já aconteceram. Essas ações são significantes para o número de casos de dengue confirmados não ser maior”, explicou Lúcia Checchinato, secretária de Saúde.

O trabalho começou pelo Portal Santa Fé e seguiu até o período do almoço, que contou com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social. Após o intervalo da alimentação, os militares se dividiram em dois grupos e seguiram para o Rio das Pedras e para o Parque das Hortênsias.

“A Secretaria de Saúde de Itupeva nos solicitou ajuda e viemos em 40 militares cumprir essa missão, entrando nas casas das pessoas que autorizaram e vistoriando os possíveis focos. Além de desenvolver os atributos de um soldado e extermina os possíveis focos de dengue”, disse o Tenente Arthur, que acompanhou de perto o trabalho.

Juntamente com os militares estavam as agentes de Saúde da Secretaria de Saúde, sob supervisão da equipe da Unidade de Vigilância de Zoonoses.

População aprova
O esforço da população para combater o Aedes aegypti tem dado resultado. Segundo os militares, foram poucos os focos encontrados nas residências. Os munícipes aprovaram a iniciativa e mostraram que estão unidos contra a dengue.

“Eu sempre cuido das coisas aqui de casa e eles vistoriaram e não tem nada. Mas, a ação é muito legal!”, afirmou Alessandra Maria Barros, moradora do Parque das Hortênsias.

“A gente tem que pensar que não é cuidar só da nossa casa. Cuidamos do nosso quintal, mas pensando no vizinho, também”, comentou Daisy de Oliveira.