Tarifa dos ônibus terá reajuste neste domingo

A Prefeitura de Jundiaí informa que, após amplo estudo realizado com base no equilíbrio econômico e financeiro do contrato de concessão que regula o valor da tarifa de remuneração, presente no Decreto Municipal nº 19.153 de 2003, realizará, a partir de domingo (28), uma atualização no valor dessa tarifa.

Os novos valores garantem o equilíbrio econômico e financeiro do sistema e a manutenção dos benefícios aos usuários, como tarifas especiais e integração total. Os passageiros podem utilizar quantos ônibus quiserem em um intervalo de 1 hora e meia pagando apenas uma vez com o Bilhete Único. Os não pagantes usufruem de isenções asseguradas em lei; fazem parte deste grupo idosos e pessoas com deficiência.

O valor passará a ser de R$ 2,10 para estudantes que utilizam o Bilhete Único, R$ 4,20 para o passe comum (sendo que hoje o usuário paga R$ 4,00) e R$ 4,70 para o vale-transporte.

Para quem optar pelo pagamento em dinheiro, o valor passa de R$ 4,40 para R$ 4,60.

A tarifa social a R$ 1 no primeiro e terceiro domingo de cada mês segue mantida. Também permanecem a gratuidade para idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência.

O reajuste em Jundiaí foi de 4,5% no valor para pagamento em dinheiro, índice menor do que o aplicado em duas cidades da região (Campo Limpo Paulista e Itupeva) neste ano, onde os aumentos foram de 9% e 16%, respectivamente. Cabe destacar que, mesmo com a atualização, a Administração deverá arcar, em 2019, com cerca de R$ 23 milhões referente ao subsídio do transporte coletivo.

A medida também compensa o aumento de custo do transporte, como salário dos funcionários, preço do combustível, valor dos veículos e peças, além de aspectos operacionais, como o tamanho da frota, dos itinerários e a quantidade de passageiros do sistema, que transporta por dia 120 mil viagens, sendo cerca de 12 mil não pagantes.

Os custos com diesel, segundo maior peso das tarifas de ônibus, subiram ao longo dos últimos 20 anos, 264,4% a mais que a inflação pelo IPCA – Índice de Preços ao Consumidor – Amplo, de acordo com informações da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos.

Investimentos
Com a entrada de veículos novos – somente em dezembro do ano passado foram entregues 50 carros zero Km – o valor referente à depreciação teve acréscimo de 16,61%. A Prefeitura segue priorizando ações capazes de proporcionar mais qualidade para o transporte como a revitalização dos terminais, renovação de cerca de 20% da frota no fim do ano passado, câmeras de segurança e GPS em todos os veículos, aplicativos para acompanhamento das linhas e o tempo gasto no deslocamento da viagem, entrada USB nos ônibus novos e possibilidade de pagamento da passagem com cartão de crédito, débito ou carteira virtual em todo o sistema.

Bilhete Único
Em Jundiaí, mesmo com a atualização, o valor do passe comum no Bilhete Único ficou abaixo de vários municípios, como Campinas (R$ 4,30), Valinhos (R$ 4,70), Santo André (R$ 4,75), Sorocaba (R$ 4,40) e São José dos Campos (R$ 4,30).

Gratuidades
As gratuidades para idosos e pessoas com deficiência serão mantidas. No ano passado, um decreto social da Prefeitura alterou de um para até um salário mínimo e meio a renda per capita que uma pessoa com deficiência pode ter para ter direito ao passe livre no sistema de transporte coletivo municipal. A estimativa é de que mais de metade das pessoas com deficiência que vivem em Jundiaí, ou seja, cerca de 30 mil pessoas, foram beneficiadas com a mudança.