Tarifa de ônibus sobe para R$ 4,70 em cidades paulistas

Alta do diesel refletiu no aumento da passagem de ônibus na maioria das cidades paulistas neste ano. Na região, Campo Limpo Paulista está entre as cidades paulistas que teve alteração no valor da tarifa de transporte mais recentemente. O reajuste foi de 9%, ou seja a tarifa passou R$ 4,30 para 4,70. Itupeva é mais um exemplo, com aumento de 3,70 para R$ 4,30; além de São José dos Campos, onde os usuários de transporte passaram a desembolsar R$ 4,90 no pagamento em dinheiro.

Próximo a Campinas, a tarifa de ônibus em Valinhos recebeu um dos maiores reajustes, registrando um percentual de 11,9%. A passagem, que antes custava R$ 4,20, passou a valer R$ 4,70. Franco da Rocha, Caieiras e Cajamar, que tiveram as tarifas reajustadas no início do ano, operam seus serviços ao valor de R$ 4,60 o bilhete.

Alguns municípios estão acima da média, como é o caso de Sorocaba, onde a tarifa para o bilhete unitário é de R$ 5,90. O reajuste aconteceu em 22 de janeiro e índice aplicado foi de 4,76%. Até então, a passagem custava R$ 5,25. Em Santo André, o valor é maior ainda, R$ 5,95 e o aumento foi de R$ 0,40.

Em Mauá, o bilhete custa R$ 5,30. No município de Guarulhos, o valor é R$ 4,94. Em Diadema a tarifa atual é R$ 4,88 e em São Bernardo dos Campos, R$ 4,75.

Aumento do diesel

Os custos com diesel, que são o segundo maior peso das tarifas de ônibus, subiram ao longo dos últimos 20 anos, 264,4% a mais que a inflação pelo IPCA – Índice de Preços ao Consumidor – Amplo. Os dados são de um estudo da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, entidade que reúne 500 empresas de ônibus de todo o País.

Tarifa em Jundiaí
Na cidade de Jundiaí, quem paga a tarifa com dinheiro desembolsa R$ 4,40, enquanto no Bilhete Único o valor fica em R$ 4,00. As gratuidades para idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência, além de meia passagem para estudantes e a tarifa social em dois domingos por mês, são garantidas. Recentemente, 50 novos ônibus, todos com tomadas UBS, sistema para pagamento da passagem com cartão de débito e crédito, câmeras e GPS, integraram a frota do sistema de transporte. Um total de R$ 20 milhões foi investido para a aquisição dos novos veículos.