Alunos da EJA recebem qualificação em logística

Muitos caminhos apresentados pela vida afastaram Gertude Silva, de 35 anos, da sala de aula da escola regular. A possibilidade de um recomeço veio com a oportunidade de concluir os estudos no Centro Municipal de Educação de Jovens e Adultos, no Complexo Argos. Prestes a terminar o Ensino Médio, a dona de casa celebra outra conquista: a vaga no curso de Auxiliar de Operações Logísticas, oferecido gratuitamente pelo Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí aos alunos do órgão.

“Praticamente, fico o dia todo aqui aprendendo coisas novas e buscando um outro futuro para minha família. Estou muito feliz em participar porque, para mim, ter este tempo para estudar é uma vitória”, disse. Gertude conta que já atuou no setor de produção de uma empresa voltada às soluções logísticas: “Por bastante tempo trabalhei com as etiquetas e embalagens dos itens. Agora, meu objetivo é ter condição de retornar ao mercado em uma posição diferente, como no departamento administrativo”.

Nayara Cristina da Silva Guedes Branco, de 25 anos, também sonha em voltar a trabalhar, em breve. “Já atuei neste segmento numa empresa responsável pela entrega de produtos de beleza e cosméticos, mas optei por sair para cuidar do meu filho, que ainda era um bebê. Agora, quero retomar e, se tudo ocorrer bem, cursar uma faculdade nesta área”.

Há quem também esteja de olho no primeiro emprego. Este é o caso do Deivid Daniel Misson, de 19 anos. Além de terminar o Ensino Médio, o rapaz deseja uma oportunidade no segmento, que oferece diversas oportunidades na região. “Me identifiquei com o setor produtivo e também com o departamento de entregas. Estou confiante de que poderei mudar o rumo da minha história a partir de agora”.

Considerada a 7ª maior economia do Estado, o 6º maior parque industrial e um setor de comércio e serviços fortes, Jundiaí tem endereço logístico privilegiado, o que, segundo o professor Humberto Freire de Carvalho, impulsiona oportunidades de trabalho no setor. “A demanda existe e, por incrível que pareça, ainda há ausência de mão-de-obra qualificada. Por isso, capacitação e aperfeiçoamento são fundamentais para conquistar uma vaga”, disse.

A realização do curso de Auxiliar de Operações Logísticas é uma parceria da Prefeitura de Jundiaí, por meio do Fundo Social, e o Senac Jundiaí, com o apoio da EJA. “A vulnerabilidade, a gestação precoce e a necessidade de trabalhar são apenas alguns dos fatores que podem afastar as pessoas do ensino regular. Nosso objetivo foi reunir, no mesmo espaço onde eles já buscam mudar a rota, o conhecimento necessário para que consigam competir no mercado de trabalho e conquistar novos sonhos”, disse a presidente do Fundo Social, Vanessa Machado.

Entre os ensinamentos estão o planejamento, procedimentos de compra e o processo de armazenagem, como o recebimento e a expedição, o almoxarifado, entre outros. “Trata-se de um módulo bastante completo e que prepara o aluno para o mercado de trabalho”, disse Humberto. Regina Aparecida Barbosa Dutra da Costa, de 46 anos, ficou encantada com o curso. Afastada por determinação médica há mais de um ano, em virtude de um câncer de mama, a atendente de telemarketing já planeja mudar de área no futuro. “Estou terminando os estudos e quero fazer uma faculdade. Inicialmente, pensei em algo voltado à enfermagem, mas acredito que o segmento logístico está cada vez mais promissor e perto das minhas expectativas”.