Jundiaí busca dinheiro para segurança

Desde o ano passado, Jundiaí vem mantendo entendimentos com o BNDES no sentido de buscar financiamento para uma série de ações. Entre elas estão a construção de uma nova sede para a Guarda Municipal, integrada com outros serviços de urgência e emergência como a Defesa Civil e Samu/Saec, assim como para expansão do sistema de videomonitoramento para os bairros da cidade; especialização profissional; reaparelhamento e modernização; além de contratação de serviços de diagnóstico da violência e assessoria para reorganização do modelo de segurança, no âmbito do Plano Municipal de Segurança.

Recentemente, os técnicos do Banco estiveram no município para conhecer a atual infraestrutura existente e também se reuniram com diversas áreas do governo para entender o sistema de plataforma, que auxilia na integração das políticas de segurança e todas as demais que auxiliam na redução da violência, fator essencial para o desenvolvimento do projeto que o município estará apresentando ao BNDES.

Logo após, foi realizado um workshop no Rio de Janeiro, na sede do Banco, com apoio de equipe do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para oito municípios (Teresina, Salvador, São Bernardo, São Paulo, Curitiba, Canoas, Porto Alegre e Jundiaí) para trocas de experiências sobre os projetos que estão sendo analisados pelo BNDES para futuro financiamento. Vencidas as etapas de conhecimento da proposta de projeto Município Seguro, os técnicos voltaram para encerrar a elaboração do projeto.

“A expectativa é a melhor possível. Nas reuniões anteriores, o BNDES pode conhecer a nossa proposta e o trabalho efetivo que é realizado pela GM no âmbito de auxiliar as polícias nas ações de segurança no município. A propósito, chamou a atenção dos técnicos do Banco a integração existente entre GM e polícias Militar e Civil e também o sistema de videomonitoramento instalado na cidade e a formação dos nossos guardas. O projeto Município Seguro vai incrementar com tecnologia e inteligência todo esse aparato para melhorar a segurança na cidade, seguindo as premissas do plano de governo do prefeito Luiz Fernando Machado”, afirmou o titular da Unidade de Gestão de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi.

 

Política de prevenção da violência

 

O segundo bloco das discussões teve em pauta as políticas de prevenção relacionadas à segurança pública: primárias, secundárias, terciárias, e as situacionais: urbanização, iluminação, fiscalização e discussão sobre o impacto dessas nos indicadores de segurança pública, a possível ampliação do escopo do projeto para apoiar tais iniciativas.

Finalizando, os especialistas conheceram o sistema de indicadores desenvolvido pela equipe do Observatório Jundiaí, que irá auxiliar no acompanhamento da implantação do projeto Município Seguro. Foi definidos um conjunto de indicadores da área de segurança e também nas áreas que cuidam das políticas de prevenção da violência, para monitoramento dos resultados do projeto.

A partir do protocolo oficial do projeto pela Prefeitura, o BNDES deve definir, até junho, segundo informou Leandro Crema, sobre a aprovação do financiamento.