Jundiaí sinalização de vias é feita com tecnologia a quente

Desde fevereiro deste ano, a Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) vem aplicando a técnica de pintura a quente na sinalização viária municipal. Em dois meses, já foram pintados com a nova tecnologia quase 5 mil metros quadrados de área, em frente a unidades escolares da rede municipal.

De acordo com o diretor do Departamento de Trânsito da UGMT, Wlamir Lopes da Costa, a nova tecnologia traz mais qualidade e durabilidade ao serviço. “A pintura a quente tem duração de dois anos, ou seja, quatro vezes superior em relação à pintura a frio, que dura seis meses. Isso significa um maior espaço de tempo até a próxima vez em que as equipes terão de voltar para refazer a sinalização em um mesmo local, o que abre novas frentes de trabalho”.

Wlamir também explica a escolha dos primeiros locais de sinalização. “Começamos o cronograma pelas escolas, a fim de garantir melhor qualidade de sinalização para os alunos da rede. Posteriormente, as equipes deverão concentrar as atividades em frente às escolas estaduais, terminais e outras vias de grande circulação de pedestres”.

Como a pintura a quente exige mão de obra especializada e número superior de equipamentos, como caldeiras, a UGMT prossegue também com a pintura a frio, que também tem qualidade adequada e é recomendada para áreas com baixo fluxo de veículos. Só neste ano, só com a tecnologia a frio, foram pintados ainda cerca de outros 11,5 mil metros quadrados de sinalização.