Professor é condenado por ataques a prefeito

O professor de Itatiba, Luciano Vitório Rigolo, de 43 anos, foi condenado pelo juiz Orlando Haddad Neto ao pagamento de indenização de R$ 39 mil por publicações no Facebook consideradas difamatórias contra o prefeito do município, Douglas Augusto.

Além disso, para cada publicação mencionando o nome do prefeito haverá multa diária de R$ 10 mil até o limite de R$ 500 mil.

Atendendo determinação da Justiça, o delegado Seccional de Polícia Civil de Jundiaí, Marco Antônio Ferreira Lopes, requisitou a apreensão dos computadores utilizados pelo réu, seus celulares e todas as mídias guardadas no ambiente de convívio (foram cumpridas buscas na casa da mãe do professor, na escola onde dá aulas e em sua residência).

No despacho o juiz informou que existe a liberdade de expressão, mas quando extrapola para ofensas, com calúnias e difamação, o réu tem de ser condenado. No caso do professor foram para o lado pessoal e familiar.

Nota do prefeito

O prefeito de Itatiba, Douglas Augusto, disse em nota publicada no Facebook que tentou um acordo para colocar fim ao processo movido contra o cidadão. Mas não teve jeito. Os ataques foram sucessivos não só contra a sua figura pública, mas também pessoal, contra a sua esposa e demais familiares. Ele teve de recorrer à Justiça e à Polícia.

Douglas disse que se houver pagamento de indenização por parte do réu ele não vai querer o dinheiro, mas que seja destinado a alguma entidade do município. Mas que a Justiça seja feita.

O caso do prefeito  de Itatiba não é o único investigado pela Delegacia Seccional de Jundiaí. Há muitos outros envolvendo internautas que publicam comentários ofensivos contra chefes do Executivo e políticos.