Impostômetro de Jundiaí alcança R$ 600 bilhões

O total de impostos, taxas e contribuições pagos pelos consumidores brasileiros em 2019 alcançará a cifra de R$ 600 bilhões. O registro será feito ainda nesta segunda-feira, pelo painel do Impostômetro da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACEJ), localizado na sede da entidade (rua Rangel Pestana, 533).

No ano passado esse mesmo valor foi registrado dia 31/3. “A evolução da arrecadação mostra que o desequilíbrio das finanças públicas está do lado das despesas e que ele precisa ser combatido, pois mesmo que se acelere o ritmo de crescimento da economia não será possível colocar as contas do governo em dia”, avalia Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

De acordo com ele, apesar de o montante ser indício de um lento aquecimento da atividade econômica, espera-se que o governo consiga reduzir substancialmente o rombo de R$ 100 bilhões provocado pelos gastos públicos. “Paralelamente a isso, tem-se a expectativa da classe empresarial quanto à concretização das reformas fiscais e da Previdência e também em relação à desvinculação das receitas e despesas do orçamento público, o que possibilitaria realocá-las de acordo com as prioridades da sociedade”.

A ACE Jundiaí segue exemplo da Associação Comercial de São Paulo, que implantou o Impostômetro em 2005 para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade.