Baldy fala em melhorar transporte de 7 milhões de pessoas

Em entrevista exclusiva ao jornalista Rodrigo Lico, Alexandre Baldy, secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de SP explica como será sua gestão. O planejamento para melhorar o transporte público de SP com o auxilio de tecnologias e a viabilização e continuidade de obras paradas no transporte urbano.

O Senhor possui experiência em gestão publica, foi parlamentar, na sua opinião qual é a maior dificuldade, o maior entrave no transporte público do estado de São Paulo?

Resposta: Melhorar e aprimorar o transporte público no estado de São Paulo, tornando sempre mais confortável e eficaz para o usuário. Para isso, precisamos investir em tecnologia, como, por exemplo, em um moderno sistema de monitoramento de trens. Outro desafio é aprimorar os sistemas de rede aérea e elétrica da CPTM e fazer com que a companhia alcance o padrão de excelência do Metrô.

Quantos pessoas utilizam o transporte público no estado de São Paulo?

Cerca de 7,5 milhões de pessoas transportadas, em média, por dia útil na rede metroferroviária.

Qual o orçamento da secretária que o Sr administra?

Temos para este ano um investimento previsto de R$ 4,7 bilhões, segundo a Lei Orçamentária Anual (LOA) nº 16.923/2019.

O governo foi eleito com o slogan de realizar uma parceria com a iniciativa privada e assim melhorar os serviços oferecidos. Por exemplo existem linhas do metrô que são privatizadas e outras não. Eu como jornalista, também sou usuário. É notória a imensa diferença, em comparação por exemplo da linha vermelha com a amarela (uma privada e a outra não), com relação a qualidade. Apesar da grande diferença do fluxo de usuários. Na linha vermelha por exemplo em horário de pico o passageiro chega a esperar em média passar 6 trêns para conseguir embarcar, quando muitas vezes é empurrado e vitima de acidentes.

Na sua gestão podemos esperas uma ampla privatização no transporte público, com ênfase no metrô e nas linhas de trêns da CPTM?

Todos os projetos existentes na CPTM, no Metrô e na EMTU estão sendo reavaliados e serão apresentados ao Governo do Estado em um plano de investimentos para a mobilidade urbana para os próximos 46 meses. Após a apresentação, eles serão hierarquizados para que sejam definidas as questões técnico-financeiras relativas a cada um deles.

Quais as principais obras no estado de SP estão em andamento? Quais estão paradas?

Como secretário de Transportes Metropolitanos, buscarei, nos próximos quatro anos, alternativas eficientes para que obras consideradas prioritárias sejam concluídas ou retomadas, como as linhas 17-Ouro e 6-Laranja.

Qual o legado que o Sr pretende deixar estando a frente da secretária?

A finalidade é promover uma expansão significativa do transporte de massa para a população do Estado de São Paulo, seja com recursos próprios seja em parceria com a iniciativa privada.

Texto: Rodrigo Lico