Família aciona o MP por causa de brigas em escola

Uma família da Vila Popular, em Várzea Paulista, acionou o Ministério Público para denunciar omissão da Secretaria de Educação do Estado para garantir a segurança da filha em uma das escolas do município. O pai de uma menina de 11 anos, que vem sofrendo bullying chegou a gravar um vídeo que publicou no Facebook, reclamando de todo mundo que não tem garantido o bem estar da criança e principalmente a sua segurança.

De acordo com a mãe da vítima, ela já foi atacada duas vezes e vídeos foram gravados pelos demais companheiros de colégio e compartilhados em redes sociais. Por ser criança o Ministério Público decretou ‘segredo de Justiça’ para o caso.

Em boletim de ocorrência elaborado na Delegacia de Várzea Paulista, os pais dizem que a filha chegou a ser atacada dentro da escola e levada para a Diretoria. Como não houve medidas práticas contra os agressores, os próprios pais procuraram uma das acusadas, que parou as ofensas. Mas no dia 14 houve novo ataque à filha na porta da escola. A garota de 11 anos chegou em casa toda ferida e o delegado Marcel Fehr, da Polícia Civil, determinou a realização de exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) em Jundiaí.

No vídeo gravado pelos estudantes é possível ouvir um grupo de garotos incentivando as agressões e também a prática do bullying.

A mãe disse que a filha não pode ir mais na escola, diante dessa situação e não sabe mais a quem recorrer para resolver a situação. Na primeira ocorrência ela teve de chamar até a Guarda Municipal da cidade, para poder socorrer a filha.