Várzea e CPTM discutem mudanças na obra do córrego Bertioga

O prefeito Juvenal Rossi recebeu em seu gabinete representantes da CPTM, vereadores e gestores municipais. O grupo conversou sobre o andamento da obra do córrego Bertioga e os tramites necessários para conseguir a autorização junto aos órgãos responsáveis, para que seja construído um novo túnel abaixo da linha férrea, aumentando assim, a vazão da água para o Rio Jundiaí.

Juvenal explicou o projeto aos vereadores e ressaltou a responsabilidade da Prefeitura em garantir a segurança da população. “É muito importante que os vereadores conheçam a importância deste projeto para a cidade, mas principalmente, para a nossa população”, explicou. O gestor de Obras, Josué Santana, informou que a construção de mais um túnel aumentará a vazão sob a linha férrea das águas do córrego Bertioga para o Rio Jundiaí. “Para realizar essa obra precisamos de algumas liberações junto a CPTM, MRS e o Departamento de Águas e Energia Elétrica- DAEE, por isso, representantes da companhia estão aqui para nos orientar e dar as diretrizes, para a concepção do projeto executivo do túnel, que será licitado”, informa. O encontro foi realizado na última quinta-feira (14).

O engenheiro civil, Ângelo Nelson, da área de projetos da CPTM, informa que como a obra deve ser feita por baixo da linha férrea, alguns tramites precisam ser seguidos. “Nossos técnicos estão aqui para esclarecer qualquer dúvida e oferecer as informações necessárias para que o trabalho seja feito o quanto antes”. Após a reunião técnicos da CPTM, gestores e vereadores, visitaram o local da futura obra, na Avenida Ipiranga, região próxima à empresa Advance.

IPT
Chuvas históricas em Várzea Paulista neste início de ano, somente em janeiro foram 454, 23 mm o maior índice já registrado no município, trouxeram a cidade geólogos e engenheiros hídricos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em Várzea Paulista no início de fevereiro, foram três encontros, o cronograma de obras do córrego Bertioga teve algumas alterações com o objetivo de acelerar o ritmo das obras. Após estudos da Prefeitura, foi feita uma proposta de reprogramação das obras e apresentada aos os especialistas do IPT, que aprovaram a mudança. “Vamos priorizar o alargamento do trecho da Av. Fernão Dias e a construção da nova área de vazão abaixo da linha férrea”, afirma o gestor de Obras. “Este novo cronograma de trabalho será o melhor modo de evitar novos alagamentos, destacando que em paralelo temos ainda as obras do piscinão na cabeceira do córrego”.

Os estudos realizados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas em Várzea Paulista são uma sugestão da Unidade Gestora de Planejamento e Inovação. “O trabalho do IPT é uma referência em toda a América Latina e temos a total certeza de que a expertise da equipe é de grande valia para a definição de como seguiremos com a obra do Bertioga”, destaca o gestor da pasta David Alexandre.