Denúncia de série de estupros é “fake news”

O delegado Marcel Fehr, da Polícia Civil de Várzea Paulista, esclarece que não existe série de estupros no município, como vem sendo alardeado pelas redes sociais.

No final de semana surgiram dois boatos que se propagaram rapidamente, deixando a população em pânico.

No primeiro boato a postagem dizia que uma jovem havia sido violentada por sete homens, após participar de uma festa. NÃO É VERDADE. NÃO EXISTE REGISTRO DE BOLETIM DE OCORRÊNCIA.

No segundo caso – o autor comete vários erros de construção de texto e -, informa que um homem, que está livre, já estuprou duas moças e vem agindo nos bairros do Bertioga, Tupi, Itália e região da Lojas Cem. TAMBÉM NÃO É VERDADE. NÃO EXISTE REGISTRO DE BOLETIM DE OCORRÊNCIA.

Casos do fim de semana

No final de semana a Polícia Civil de Várzea Paulista registrou uma tentativa de feminicídio, onde companheiro golpeou a mulher com chave de fenda. Uma outra jovem levou tiro de bala perdida na Vila Real, ao passar em frente de uma tabacaria e, houve ainda uma faxineira agredida por dois assaltantes que invadiram o local onde trabalha.

O delegado Marcel Fehr disse que neste mês há apenas um caso de estupro confirmado, mas os investigadores já trabalham no caso. E, “um caso não é série de estupros” como vem sendo propagado, porque não existe registro de boletim de ocorrência. Apenas houve um caso concreto sendo apurado.

O delegado pede para as pessoas não compartilharem informações falsas, porque só deixa a população em pânico. O correto é buscar informações junto a veículos de comunicação tradicionais e com credibilidade.