Alunos sofrem atos de violência em escolas

Pais estão preocupados com a onda de violência e ameaças que estão ocorrendo dentro das escolas. Um leitor relata que garoto foi cercado por grupo de alunos no corredor de uma escola de Jundiaí, na segunda-feira. O menino ficou sozinho entre quatro adolescentes que o jogaram no chão e recebeu várias ameaças. Os demais colegas assistiram tudo, sem fazer nada. Em outro caso um estudante foi empurrado em escada. A mãe de uma menina, de 11 anos, enviou desabafo ao jornal de que está preocupada com o bem estar da filha e não pode deixar ela ir para uma escola onde não há proteção. “A violência está dentro da escola”, comentou.

A mãe da aluna, de escola de Várzea Paulista, conta que só nessa semana ocorreram sete brigas dentro do colégio. A situação é bastante complicada. “Minha filha apanhou de duas meninas do ano seguinte e ninguém fez nada”, disse.

O Governo do Estado informa que os alunos que voltaram às aulas estão recebendo materiais com orientações para evitarem o bullyng. A equipe do Sistema de Proteção Escolar preparou os professores para serem multiplicadores e devem orientar os estudantes a não ofenderem seus colegas de classe. O material distribuído é atrativo e divertido, com ilustrações, exercícios e jogos, para que todos fiquem cientes.