CPFL registra mais de 100 ocorrências de quedas de árvores

A CPFL Piratininga apresenta um balanço (parcial), que aponta quedas de mais de 100 árvores ou galhos sobre as fiações de seus postes em Jundiaí, depois do temporal de sexta-feira (22), à tarde. O “Jornal da Região” recebeu fotos de leitores de pelo menos 30 pontos da zona urbana, inclusive com interdições de vias. (Veja matéria no site)

Essas quedas de árvores e galhos provocaram a interrupção no fornecimento de energia elétrica para mais de 34 mil clientes da companhia. Na manhã deste sábado havia ainda mil consumidores sem energia em suas casas. Alguns deles na região da Malota, onde ocorreram quedas de pelo menos 80 pinheiros sobre as redes de alta tensão. Equipes da CPFL e da Prefeitura de Jundiaí trabalham desde o início da noite de sexta-feira para retirada dos galhos e das árvores.

Segundo a Defesa Civil os ventos foram acima de 70 Km/h. Eles foram os maiores responsáveis pelos problemas. Muitos leitores chegaram a questionar o sistema de podas da Prefeitura. Desde o ano passado o departamento de Serviços Públicos vem realizando mutirões para dar conta dos pedidos de podas. Equipes de servidores públicos realizam constantemente vistorias em locais onde a população faz reclamação pelo telefone 156.

A CPFL tem feito podas em situações de emergência, onde há riscos na rede de alta tensão, cabendo à Prefeitura a manutenção das árvores do município.

 

CPFL ainda tem mil clientes sem energiaA CPFL Piratininga informa que mais de mil clientes da empresa em Jundiaí continuavam sem energia até a manhã deste sábado (23), depois do temporal de sexta-feira. A empresa informa que houve muitas quedas de árvores, galhos e objetos sobre a fiação de energia elétrica. No vídeo, galho de árvore que quebrou sobre fiação de energia no Morada das Vinhas.

Posted by Jornal da Região on Saturday, February 23, 2019

No Morada das Vinhas moradores ficaram assustados com os estouros causados pelo contato de árvore com fiação de alta tensão