Corpo de Daniel é encontrado em mata

O corpo do porteiro Daniel Carlos Gavioli de Lara, de 28 anos, foi encontrado em uma mata na cidade de Valinhos. O jundiaiense estava desaparecido desde o dia 7 deste mês, quando saiu do trabalho, na avenida 14 de Dezembro, na Vila Rami, falando que precisava resolver um problema “urgente”.

A localização do corpo foi possível graças ao trabalho do Canil da Guarda Municipal de Jundiaí, que utilizou cães farejadores em uma mata fechada e de difícil acesso.

O delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Carlos Eduardo, determinou a elaboração de boletim de ocorrência de “Morte Suspeita”.

Na quinta-feira (14) os policiais da DIG localizaram na cidade de Valinhos, no Chácara das Nações, o Corsa pertencente a Daniel.

Dentro do carro foi encontrada uma carta endereçada à mãe em que ele pedia desculpas por “ter feito coisas erradas”. A mãe acredita que alguém deve ter obrigado o filho a escrever a carta.

Os policiais da DIG, Gigio, Júlio, Almir e Rafael pedem a quem tiver informações que possam ajudar nas investigações para ligar no Disque Denúncia, o telefone 181.

Cão Sadan

As buscas na mata em Valinhos foram realizadas com apoio dos guardas municipais da equipe do inspetor Alceu, com Zarantonello, Calixto, Monique, Júlio César, Francisco, Martins e Patriota. Um dos cães utilizados nas buscas é que indicou o local onde o corpo estava. Foi o cachorro Sadan.

Segundo o inspetor Alceu, sem a ajuda do cachorro ninguém encontraria o corpo, porque é uma mata muito fechada e de difícil acesso.