Consumidor cai em golpe da loja virtual falsa

Como todo consumidor consciente, que busca economizar seu dinheiro, o publicitário Rodrigo Lico decidiu fazer uma pesquisa nos sites de lojas virtuais, com o intuito em adquirir, uma televisão. Escolheu o modelo de seu interesse e que também contemplasse seu orçamento, a TV: (Smart TV LED 50 LG 50UK6510, Ultra HD 4k com Conversor Digital 4 HDMI 2 USB Wi-Fi) e foi a campo em busca de informações sobre o produto e preços.

Após realizar uma ampla pesquisa, o publicitário identificou o preço mais em conta do modelo da TV no portal da loja virtual Kingstar Loja (www.kingstarloja.com.br). O valor era muito atraente, bem á baixo do preço dos concorrentes.

Rodrigo acreditou se tratar de empresa idônea e com credibilidade, pois a mesma exibe no rodapé do site, o ícone de segurança chamado “Norton Secured powered by VeriSign”, além do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) de sua razão social e o endereço físico, situado na cidade de Goiânia/GO.

No dia 27/01/2019 Rodrigo gerou o boleto através do site e efetuou o pagamento, no valor de R$ 1.773,79, para adquirir o produto em questão, com o frente incluso. O prazo de entrega estipulado pela loja era de até três dias úteis. Rodrigo aguardou o prazo e não recebeu a mercadoria até a data prevista.

No dia 31 o consumidor tentou varias vezes ligar para o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da loja, sem sucesso, no número fornecido pelo site (62-3181-0358). Então decidiu enviar um e-mail (cópia em arquivo anexo nesta matéria) para o endereço eletrônico que também se encontra disponível no site da loja ([email protected]).

A resposta foi de praxe, na qual orientou para aguardar o envio da mercadoria, sem mais informações do código de rastreamento, ou da empresa que supostamente faria a entrega e sem estipular prazos.

Diante desta situação o publicitário percebeu que se tornou vitima de uma fraude e não teve alternativa, se não ingressar com processo no juizado de Pequenas Causas e outro processo no Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) para tentar reaver o seu dinheiro.

Rodrigo faz um alerta para consumidores lesados como ele, que se tornaram vitima de fraude: “Fiquem atentos e acreditem como diz o jargão, às vezes o barato pode sair caro”.