Polícia Civil prendeu 1.078 pessoas em 2018

O delegado Seccional de Jundiaí, Luiz Carlos Branco Júnior, divulgou o resumo do trabalho da Polícia Civil  em 2018. Foram presas 1.078 pessoas, entre homens e mulheres, sendo 974 adultos e 104 adolescentes. A maioria foi pelo tráfico de drogas e quando a pessoa é flagrada utilizando algum veículo, por exemplo, com a finalidade de transporte e distribuição, eles são apreendidos e pela lei a pessoa presa perde o bem.

O delegado Seccional parabenizou os delegados, investigadores e funcionários das delegacias sob a sua jurisdição, pelo “excelente desempenho” no trabalho do ano passado. Há muito o que fazer, mas as equipes se desdobraram.

Luiz Carlos Branco Júnior enaltece ainda os esclarecimentos de crimes pelas equipes de investigadores das delegacias. Há alguns casos em que a população nem fica sabendo, mas os policiais encontram criminosos que agiam em determinadas regiões e recuperam bens furtados ou roubados. Em 2018 foram apreendidos 851.025 itens diversos. Por isso é importante que a população colabore com a Polícia registrando boletim de ocorrência. Quando há o registro é possível fazer a devolução do que foi levado pelos marginais.

Durante o ano passado os policiais civis também recuperaram 81 veículos durante as investigações. É um número considerável e que merece também elogio por parte do delegado Seccional aos agentes da Polícia Civil.

O delegado Seccional de Polícia Civil de Jundiaí, Luiz Carlos Branco Júnior

Os números

Na relação de 1.078 prisões estão relacionados vários crimes, dentre eles os esclarecimentos de 73 furtos, 11 roubos, 26 casos de receptação de produtos roubados, 10 de estelionato, cinco de porte ilegal de arma de fogo, oito de contrabando, quatro de homicídios e 123 ocorrências de tráfico de drogas, dentre outras prisões de casos diversos. No ano passado a Polícia Civil ainda cumpriu ordem da Justiça para recolher 93 pessoas com mandados de busca e apreensão. Também foram realizadas 474 apreensões de produtos piratas ou contrabandeados, sem declaração de origem e 288 casos de apreensões de munições diversas.

Divulgação

O governador João Doria, ao assumir o comando do Estado de São Paulo, no dia 1º de janeiro, disse que deseja maior divulgação dos trabalhos policiais para que a população fique sabendo do que tem sido feito pela Segurança Pública. Nas ruas foram ampliadas as operações no programa “SP mais seguro”, envolvendo todas as forças de segurança.