Cidade das Crianças: Jundiaí é pioneira a aderir

Jundiaí é o primeiro Município do Estado a integrar a Rede Latino Americana – Projeto Cidade das Crianças e segundo no País, logo após Boa Vista (Roraima). A apresentação do que envolve a proposta foi feita nesta sexta-feira (07), no Centro, com a participação do prefeito Luiz Fernando Machado. “Jundiaí sai na frente e fomenta na sociedade e nas crianças a participação delas na discussão sobre políticas públicas. O conceito ‘Cidade das Crianças’ é resultado da integração entre as Unidades de Gestão, que trabalham alinhadas pela proposta de governo por plataformas”, disse o prefeito.

O “Comitê das Crianças” e “Ruas de Brincar” são os programas que integram o conceito municipal de “Cidade das Crianças” pela implementação de políticas públicas que deem protagonismo às crianças nas tomadas de decisões e reforcem a importância do brincar. A iniciativa é resultado das adesões do Município ao Instituto Alana e à Rede Latino Americana – Projeto Cidade das Crianças.

Nas ruas do centro, Cíntia de Oliveira acompanhou o filho Lucas Augusto, de seis anos, e se divertiu com ele na amarelinha. “Iniciativas como esta são importantes, pois resgatam a criança que existe dentro de todo adulto”.

Os programas
Segundo o gestor da Unidade de Cultura, Marcelo Peroni, o ‘Comitê das Crianças’ toma corpo com o início do ano letivo de 2019. “Serão sorteadas as 24 crianças que debaterão ao longo do ano propostas de políticas públicas para a infância e apresentarão ao prefeito. Já o ‘Ruas de Brincar’ consiste no fechamento de determinadas vias, sob a tutela da comunidade, para que as crianças possam brincar sem os carros.”

Para Peroni, “as propostas visam dar às crianças a autonomia de usar os espaços públicos de forma lúdica e permitir que os adultos também possam voltar a brincar. Por isso, a Prefeitura também irá pintar amarelinha em lugares inusitados, para alertar sobre a importância do brincar, inclusive entre os adultos.”

O gestor da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA), Sinésio Scarabello, destaca que proteção à criança faz parte das metas do governo. “A UGPUMA incorporou o olhar para a infância desde o estudo no jardim São Camilo chamado ‘Entre a casa e a escola’, a fim de priorizar a qualidade do trajeto das crianças. Isso resultou na adesão ao Instituto Alana, por iniciativa da diretora de Urbanismo, Sylvia Angelini, e se refletiu no engajamento de outras Unidades de Gestão.”

O evento contou com brincadeiras infantis, como uma amarelinha no calçadão, um tabuleiro gigante de xadrez, intervenções do grupo Amorah, apresentação musical do projeto Guri e a participação dos alunos da Emeb Américo Mendes, do bairro dos Fernandes. Também estiveram presentes gestores da Prefeitura e representantes do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e de Laís Fleury, representante do Instituo Alana.