Juiz condena organizadores de show a R$ 200 mil

O juiz Luiz Antônio de Campos Júnior, da 1ª Vara Cível de Jundiaí, condenou a empresa responsável pelo show de Wesley Safadão a pagar R$ 200 mil de indenização e também a indenizar todas as vítimas que tiveram problemas no Estádio Jayme Cintra, no dia 6 de junho de 2016. Naquela data, conforme divulgou o “Jornal da Região”, houve desabamento do camarote VIP, com vários feridos e, também vários roubos de telefones celulares.

A condenação foi feita após a apresentação de denúncia do promotor do Ministério Público, Claudemir Battalini, uma vez que os organizadores da Skema Novo Produções Artísticas não procuraram a Polícia Militar para pedir autorização para a realização do evento.

O promotor ingressou com Ação Civil Pública e a sentença foi publicada pelo juiz condenando os responsáveis pela empresa que organizou o “Domingão do Safadão”.

A empresa alegou, durante o processo, que teve autorização do Corpo de Bombeiros e da Prefeitura. O juiz entendeu, após esclarecimentos da Polícia Militar, que os problemas podiam ter sido evitados se as providências necessárias fossem tomadas.

As leitoras do “Jornal da Região”, Letícia e Fátima, que foram vítimas de vários ferimentos relataram que não tiveram nenhum suporte de seguranças e muito menos para o socorro, após o desabamento dos camarotes.

De acordo com o promotor Battalini “foi reconhecida a responsabilidade da empresa, com indenizações de ordem coletiva e também indenização a todas as vítimas do evento”.

Da sentença ainda cabem recursos.

O promotor disse que o resultado da Ação “é um ponto positivo, demonstrando também que todos os eventos devem contar com todos os cuidados previstos na legislação, evitando-se prejuízo aos frequentadores/consumidores. O Ministério Público continua atuando para cumprimento da legislação, para que preventivamente nenhum problema ocorra, bem como procurando impor as sanções legais em caso de desrespeito da legislação que gere prejuízos aos cidadãos”.