Para controle da vegetação, 500 peixes são soltos na represa

Realizar o manejo da vegetação aquática e garantir a qualidade da água de abastecimento são os objetivos da ação de peixamento realizada na represa de Captação. No local, foram inseridos cerca de 500 peixes, de cinco espécies diferentes. A ação ocorreu nesta sexta-feira (9).

De acordo com o diretor de Mananciais da DAE, Martim Ribeiro, a inserção dos peixes foi definida com base em um laudo emitido por uma consultoria técnica contratada pela empresa.

“A reintrodução dos peixes tem o intuito de restabelecer a fauna local e realizar o controle biológico da vegetação. Os peixes são necessários para manter o equilíbrio do ecossistema local e o controle biológico da vegetação”, explica o diretor.

O laudo apontou que as espécies pirapitinga, piau, piapara, pacu e curimba seriam as mais adequadas. A represa segue monitorada a partir do comportamento dos peixes e considerando a proliferação da vegetação aquática e a qualidade da água. “Com a observação destes fatores combinados, poderemos determinar a necessidade de uma nova ação de peixamento, no futuro”, avalia.