Campanha de Vacinação contra Sarampo e Pólio é prorrogada em várias cidades

Devido à baixa adesão, várias cidades decidiram prorrogar a Campanha de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite para atingirem as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. A determinação é de que os municípios brasileiros atinjam a marca de 95%.

Em Jundiaí, a Vigilância Epidemiológica (VE), órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) informa que atenderá a orientação da Secretaria de Estado da Saúde para a ampliação da Campanha de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite até o dia 14 de setembro. Contudo, nesta semana, como estratégia focada no grupo de menor adesão vacinal – crianças de 1 ano, com apenas 65,28% da população (estimada em 5.827) vacinada contra o sarampo e 66% contra a Pólio –, as equipes da UGPS visitam as creches públicas para a verificação da carteira vacinal e orientação dos pais sobre a necessidade da imunização.

Para facilitar ainda mais o acesso desta população às doses, além de avisar, será feita a indicação sobre qual a UBS mais próxima da unidade escolar estará aberta em horário ampliado, até 19h, no dia 5, para atender a demanda da vacinação.

A cidade conta, até o último balanço divulgado no dia 30, com 83,53% de cobertura vacinal para Sarampo e 84,75% contra Pólio. A meta é imunizar 95% da população entre 1 ano a 4 anos de idade, formada por 19 mil pessoas. Até quinta-feira (30) 16.196 crianças foram vacinadas contra Pólio e 15.963 contra Sarampo. As crianças com 3 anos de idade são as com maior cobertura vacinal nas duas vacinas, com 93%.

Campo Limpo Paulista
A Secretaria de Saúde de Campo Limpo Paulista ampliou até o dia 14 de setembro a campanha. De acordo com o último balanço, cerca de 89% do público-alvo foi atingido, com 3.794 doses contra a pólio e outras 3.785 contra o sarampo.

As vacinas seguem sendo aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (exceto Jardim Europa e Vila Marieta), sempre das 7h30 às 12h e das 13h às 15h30, de segunda a sexta-feira.

A meta é vacinar até o final da Campanha, 4.261 crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias.

Com relação ao sarampo, a orientação do Ministério da Saúde é para que todas as crianças, adolescentes e adultos até 29 anos recebam duas doses previstas para a imunização. Adultos com idade entre 30 e 49 anos devem receber uma dose. É importante frisar que, neste caso, não trata-se de campanha. Essa vacina para esse público está disponível nas Unidades Básicas como vacina de rotina. Por isso, a orientação é consultar as carteiras de vacinação e comparecer ao posto de saúde mais próximo para a atualização, caso necessário.

Várzea Paulista
A Prefeitura Várzea Paulista prorrogou a campanha até o dia 15 de setembro. A imunização é oferecida em todas as Unidades Básicas de Saúde. Até esta segunda-feira (03), 88,99% das crianças de 1 a menores de 5 anos, foram imunizadas contra o Sarampo. A vacinação contra Poliomielite atingiu 89,20% do público alvo.

Cidades ultrapassam meta
A Prefeitura de Itupeva informou na manhã desta segunda-feira (3) o balanço do Dia D da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite. Já foram vacinadas 2.976 crianças com idades a partir de 1 ano e até 4 anos 11 meses e 29 dias, o que corresponde a 98% do total. A vacinação em Itupeva continua até que se chegue à marca de 100% das crianças vacinadas. Todas as Unidades de Saúde continuam vacinando as crianças, até dia 15 (sábado), como determinado pelo Ministério da Saúde. Em Itupeva faltam 58 crianças para serem imunizadas, segundo o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

No sábado (31), as unidades de saúde do Centro e do bairro Rio das Pedras funcionaram durante todo o dia para a campanha do ‘Dia D’. “Os pais e responsáveis entenderam a importância da vacinação e atenderam nosso chamado. As duas doenças são muito graves e há um alerta para a retomada dos casos, por isso a prevenção é extremamente necessária”, comentou Lúcia Checchinato, secretária de Saúde.

“Precisamos prevenir e o Dia D foi importante pra mim, pois com o meu trabalho não consigo vir durante a semana. Me ajudou muito”, comentou Fernanda Santinato, mãe da Maria Clara.

“Não temos tempo durante a semana, minha esposa e eu trabalhamos, por isso achei muito importante o Dia D. Cuidar da nossa filha é o fator principal em nossas vidas”, afirmou Bruno Cesar Aleixo, pai da Helena.

Louveira também ultrapassou a meta. Pela meta do Ministério da Saúde, a cidade precisaria vacinar 4.632 doses. Com uma intensificação na divulgação e o apoio da Secretaria Municipal de Educação, a Prefeitura alcançou 5.326 doses.

Quem deve tomar?
Contra a poliomielite, podem se vacinar crianças de 1 ano e menores do que 5 anos, independentemente de quantas doses já tenha tomado. Caso nenhuma dose tenha sido aplicada, ela receberá a Vacina Inativada Poliomielite. Em caso de uma ou mais doses, será aplicada a Vacina Oral Poliomielite, a famosa “gotinha”. Já contra o sarampo, podem se imunizar crianças a partir de 1 ano e menores do que 5 anos, independentemente de quantas doses já tomou.